× Modal
< Voltar


ANABB

Atividade bancária deve ser regulamentada pela proteção social

No Senado Federal, a ANABB fez importante discurso em defesa dos funcionários do Banco do Brasil


Em 13.02.2020 às 16:15 Compartilhe:

"Nós não receamos o trabalho, mas rejeitamos medidas que retiram direitos, desrespeitam negociações coletivas, ameaçam a saúde e comprometem o bem-estar dos bancários". Essa foi uma parte do discurso feito pela ANABB no Senado Federal, nesta nesta quinta-feira (13/2), durante a audiência pública sobre a Medida Provisória (MP) 905. 


A audiência foi presidida pelo deputado Christino Áureo (PP/RJ), que também é o relator da MP na Comissão Mista.  Representando a ANABB, estiveram as vice-presidentes Graça Machado, que ocupou lugar na mesa durante a audiência, e Irmar Fonseca.


Representantes de várias classes de trabalhadores, membros do Executivo e do Judiciário também participaram dos debates, tais como: Contraf-Cut,  Ministério Público, Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e Febraban.


Diversos parlamentares registraram presença na audiência, entre eles os senadores Marcelo Castro (MDB/PI), Paulo Paim (PT/RS) e Paulo Rocha (PT/ PA); e os deputados Bia Kicis (PSL/DF), Bira do Pindaré (PSB/MA), Darcísio Perondi (MDB/RS) e Rogério Correia (PT/MG).


ANABB SE POSICIONA CONTRA PRIVATIZAÇÃO E PEDE REFORMULAÇÃO DA MP

Em um discurso categórico e objetivo, a ANABB se posicionou veemente contra as medidas que pretendem aumentar a jornada de trabalho e estender o funcionamento das agências bancárias para o fim de semana. Leia a íntegra do discurso realizado pela vice-presidente Graça Machado.


A Associação também conclamou todos os parlamentares, de todas as regiões e partidos, a defenderem o Banco do Brasil e assumirem o protagonismo de proteger o patrimônio do povo brasileiro.


“Estamos aqui, para continuar lutando em nome da saúde e do bem-estar de uma categoria que faz do sistema financeiro brasileiro um dos mais dinâmicos e lucrativos do mundo. A ANABB abraça esta causa justa e legítima, que tem o sentido de preservar o tempo e o ser humano”, enfatizou Graça Machado.


Durante a audiência, o deputado Christino Áureo reforçou a importância do trabalho realizado pela ANABB e o compromisso em defesa do Banco do Brasil e contra a privatização da instituição.


“Eu nunca concordei com qualquer manifestação que viesse mencionar, ainda que de maneira velada, a possibilidade de privatização do BB. Discordo profundamente e já manifestei isso ao longo de várias outras situações. Vejo com tristeza a nova abordagem do presidente do Banco do Brasil sobre o assunto depois de todo o debate que tivemos na Casa e as negativas de todo o governo”, disse o relator da MP.

 

As vice-presidentes da ANABB, Graça e Irmar, com a equipe de Relações Governamentais da entidade e o deputado Christino Áureo

 

Irmar Fonseca, deputado Bira do Pindaré e Graça Machado

Fonte: Agência ANABB