× Modal
< Voltar


Artigos

O ATO DE EDUCAR

Artigo de IRMAR FONSECA Vice-presidente de Relações Institucionais - Jornal Ação 257


Em 11.10.2019 às 12:08 Compartilhe:

Ser educador é viver intensamente com o tempo. É ampliar nossa consciência sobre o próximo e ter sensibilidade para tratar da imensidão de ações que podemos deixar na nossa história.

Estar em sala de aula é um exercício cotidiano de cidadania, vivência e convivência. É um lugar para ouvir muito mais do que falar.

A educação permeou toda a minha vida. Durante quase 50 anos, fui educadora. Desses, 40 anos foram vividos dentro do Banco do Brasil, onde formei novos educadores e planejei metodologias de ensino no BB. Ministrei diversos cursos de capacitação e treinamento, e liderei a equipe de Divisão de Serviços de Saúde na Cassi, cuidando dos processos de capacitação dos profissionais de saúde dos serviços próprios oferecidos pela Caixa de Assistência.

Acredito que a prática pedagógica pressupõe uma construção coletiva, com a participação do educando e do educador como sujeitos de um processo dinâmico, contínuo e, principalmente, crítico. É toda essa experiência como educadora que trago para a ANABB, agora como vice-presidente de Relações Institucionais.

Há quase quatro anos integrava o Conselho Deliberativo da ANABB. Como sabem, recentemente fui eleita pelos meus colegas do Conde para assumir a vice-presidência e compor a Diretoria Executiva da nossa ANABB. Aqui, me sinto muito à vontade, pois já instrui também diversos cursos de capacitação para os funcionários da Associação. Além disso, há oito anos faço parte do Conselho da ANABBPrev. 

Serei responsável pelo relacionamento externo da ANABB com os associados, com os parlamentares e com outras entidades. Internamente, estarei à disposição dos nossos líderes das jurisdições regionais da ANABB, assim como dos representantes nas agências do BB para auxiliar nos trabalhos. Considero que tudo que aprendi e ensinei, além da capacidade de me relacionar com as pessoas, são pontos essenciais e de grande valia para o desenvolvimento da missão que temos pela frente.

Nos próximos cinco meses atuando como gestora da área, conto com os diretores regionais e os representantes de dependências para atuarmos juntos no fortalecimento do vínculo entre os associados e a ANABB. Unidos, montaremos uma frente de trabalho para ampliar nosso quadro de associados. Assim como na educação, acredito que ações realizadas em conjunto, tendo como premissa os interesses do corpo social, impulsionarão nosso trabalho.

Quem me conhece sabe que não fujo dos desafios. Trabalharei para estar presente na vida de funcionários da ativa e aposentados do BB, com atuação forte e consistente em várias frentes, seja na defesa de um Banco do Brasil cada vez mais sólido para o desenvolvimento do País, como a ANABB está fazendo agora na campanha #nãomexenomeuBB, seja na atuação junto ao Legislativo e ao Executivo.

Vamos em frente que o trabalho nos aguarda.

Fonte: Agência ANABB