× Modal
< Voltar


Cassi

ANABB se posiciona contra aumento da coparticipação na Cassi

Associação enviou carta ao Presidente do Conselho Deliberativo da Caixa alertando que os reajustes propostos trazem ônus justamente aos associados que mais necessitam dos serviços


Em 13.06.2019 às 17:39 Compartilhe:

A ANABB encaminhou nesta quinta-feira, dia 13 de junho, carta à Presidência do Conselho Deliberativo da Cassi solicitando que o Colegiado rejeite a decisão da Diretoria Executiva da Caixa de Assistência de aumentar a coparticipação dos associados para 50%, em consultas de emergência ou agendadas, sessões de psicoterapia e acupuntura e visitas domiciliares, e para 30%, nos serviços de fisioterapia, RPG, fonoaudiologia e terapia ocupacional que não envolvam internação hospitalar.

A Associação também solicitou ao Conselho que seja rejeitada a alteração do acordo firmado, quando da reforma estatutária de 2007, no que se refere ao limitador de 1/24 sobre a base de cálculo da contribuição devida à Cassi, de caráter não cumulativo. A reunião do Conselho Deliberativo ocorre nesta sexta-feira, dia 14 de junho.

Na carta assinada, a Associação se posiciona defendendo que a coparticipação não pode ser considerada uma receita, e sim um fator moderador de utilização dos serviços de assistência médica – portanto, um redutor de despesas. Para a ANABB, os reajustes propostos trazem ônus justamente aos associados que mais necessitam dos serviços, enquanto eximem o patrocinador Banco do Brasil de contribuir com a parte patronal.

Veja, abaixo, a carta enviada pela ANABB ao presidente do Conselho Deliberativo da Cassi.

CARTA DA ANABB À PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DELIBERATIVO DA CASSI

Fonte: Agência ANABB