× Modal
< Voltar


Cassi

Vídeo - Proposta de Custeio

O momento é de reflexão e decisão. Sim! Somos todos Cassi!


Em 17.05.2019 às 09:28 Compartilhe:

Na proposta de sustentabilidade da Cassi, o custeio será da seguinte forma: o patrocinador vai contribuir com 4,5% do salário ou do benefício para o associado titular. Já os associados, participam com 4%. Este percentual já vem sendo pago desde dezembro de 2016, por conta do Memorando de Entendimentos.
A contribuição por dependentes também vai estar atrelada ao salário ou benefício do associado. 
Funcionários da ativa, aposentados e pensionistas vão pagar percentuais iguais, exceto para o primeiro dependente, que será de 1% para os funcionários da ativa e de 2% para os aposentados e pensionistas. Para o segundo dependente, o percentual será de meio por cento e para os demais, 0,25% .
Um colega da ativa que recebe R$ 5 mil reais e tem 2 dependentes, vai pagar, por mês, R$ 50 reais por dependente. No total, sua contribuição à Cassi será de R$ 300,00 (R$ 200 dele + R$ 100 dos dependentes).
No caso de um aposentado com mesma faixa salarial e igual núcleo familiar, para o primeiro dependente ele vai pagar R$ 100 reais, e para o segundo, R$ 50 reais, totalizando por mês à Cassi, uma contribuição de R$ 350 reais (R$ 200 dele + R$ 150 dos dependentes).
A contrapartida do Banco em relação aos dependentes será de 3% da renda dos ativos, para até 3 dependentes, durante todo o tempo do funcionário no Banco. Essa parcela representa entrada significativa de recursos para a Cassi. Só em 2019, serão mais de R$ 628 milhões de reais (450,7 mi do BB e R$ 177,7mi dos associados).
Até 2022, serão mais de R$ 3 bilhões de reais (R$ 1,91 bi do BB + R$ 1,14 bi dos associados).
O momento é de reflexão e decisão.
Sim! Somos todos Cassi!

Fonte: Agência ANABB