× Modal
< Voltar


Cassi

Entidades representativas se reúnem com a ANS

Objetivo do encontro é entender o cenário de direção fiscal e demonstrar o empenho das entidades representativas


Em 25.04.2019 às 12:11 Compartilhe:

Aconteceu nesta quarta-feira, 24/4, no Rio de Janeiro, reunião entre as entidades representativas de funcionários da ativa e aposentados do BB e a Agência Nacional de Saúde (ANS) para tratar da divulgação de documento notificando a Cassi sobre a possibilidade de instauração do Regime de Direção Fiscal.  

Participaram da reunião, Reinaldo Fujimoto, representando a ANABB; Wagner Nascimento, da Contraf; Loreni De Senger e Ari Sarmento, da AAFBB; e Célia Larichia, representando a FAABB. Pela ANS estiveram o gerente-geral de Acompanhamento das Operadoras e Mercado, Bruno Rodrigues, e o gerente de Acompanhamento Regular das Operadoras, Robson Barreto.

Essa reunião foi solicitada pelas entidades que compõem a Mesa de Negociação, antes mesmo do despacho divulgado pelo presidente em exercício da ANS, Leandro da Silva, que emitiu voto favorável pelo Regime de Direção Fiscal na Cassi. 

Para o gerente geral da ANS, é importante que o órgão tenha conhecimento de que as entidades estão reunidas somando esforços para a implementação de uma proposta de saneamento para a Cassi. 

Sobre o voto divulgado pelo presidente em exercício, a respeito da Direção Fiscal na Cassi, o gerente geral ressaltou que o despacho não indica decisão final da ANS, sendo necessária uma decisão colegiada do órgão. Para ele, as informações divulgadas na mídia geraram alarde exagerado sobre o assunto. 

O gerente geral destacou que o Regime de Direção Fiscal não representa uma intervenção, mas sim é um processo em que o agente fiscalizador, nomeado pelo colegiado, analisa a eficácia das medidas de saneamento que estão sendo tomadas para cobrir o déficit acumulado. Além disso, o agente fiscalizador não tem o poder de afastar a atual diretoria da Cassi.

Ao longo do encontro, as entidades mostraram o histórico de atuação, as ações desenvolvidas na Mesa de Negociação com o patrocinador e os cálculos atuariais, que indicam que a nova proposta apresentada reestabelece o equilíbrio financeiro da Cassi. As entidades também informaram que, possivelmente, a proposta construída em Mesa de Negociação será colocada para consulta ao corpo social na segunda quinzena de maio.

De acordo com o gerente geral da ANS, a possível realização de consulta com o corpo social para avaliação da nova proposta pode representar um fato relevante para ANS. Porém, novamente, ressaltou que essa decisão cabe apenas ao colegiado do órgão regulador.

Na avaliação do gerente, a Cassi oferece ampla cobertura aos associados e rol superior ao exigido pela ANS. Reafirmou, também, que não é intenção da ANS acabar com nenhum plano de saúde. “Buscamos fiscalizar de modo que não ocorram desequilíbrios que impeçam a assistência aos participantes. É preciso um esforço maior de todos”, disse Bruno.

As entidades relataram que estão iniciando ações de divulgação da nova proposta com o corpo social, de forma a explicar os avanços alcançados em comparação com a proposta que foi rejeitada em 2018.

O presidente da ANABB considerou que a reunião foi muito positiva, tendo em vista que as entidades prestaram seus esclarecimentos à ANS e receberam informações relevantes sobre a Direção Fiscal.

Fonte: Agência ANABB