× Modal
< Voltar


Cassi

Banco do Brasil apresenta proposta final para garantir a sustentabilidade da Cassi

Entidades submeterão a seus órgãos dirigentes proposta que contempla itens de custeio e governança


Em 28.03.2019 às 12:30 Compartilhe:

Em reunião realizada nesta quarta-feira, 27 de março, no Rio de Janeiro, o Banco do Brasil apresentou proposta final para os membros da Mesa de Negociação da Cassi. Estavam presentes todos os diretores da Cassi, eleitos e indicados; representantes do Banco do Brasil e das entidades representativas dos funcionários da ativa e aposentados (AAFBB, ANABB, CONTEC, CONTRAF e FAABB).

A Mesa de Negociação com o Banco do Brasil foi retomada em 31 de janeiro deste ano. Desde então, aconteceram diversas rodadas de negociação com apresentação de demandas por parte das Entidades, debates e análises de estudos técnicos que embasaram a construção da proposta apresentada pelo BB nesta quarta-feira.

As Entidades agora submeterão essa proposta aos seus órgãos de governança para avaliação do texto que, na sequência, será encaminhado para votação do Corpo Social da Cassi.

GOVERNANÇA

Em relação à estrutura de governança, foi aceita pelo Banco a proposta do Grupo de Trabalho das Entidades na Cassi, que mantém as áreas de Risco Populacional, Programas e Produtos de Saúde e de Rede de Atenção à Saúde com os representantes eleitos.

A proposta também apresenta o detalhamento sobre o voto de decisão em itens específicos da Diretoria Executiva, a exigência de experiência mínima para ocupação de cargos nos Conselhos e Diretoria Executiva e a eleição separada para o Conselho Fiscal.

CUSTEIO

Na parte do custeio, a proposta inclui a cobrança por dependentes com contribuição dos associados e do Banco sobre a folha de pagamento dos ativos.

Na cobrança por dependente houve um avanço significativo com a substituição do VRD (Valor de Referência por Dependente) por percentual de renda.  Com o VRD, a projeção do reajuste anual seria superior a 11%. Na proposta apresentada, a correção anual será feita pelo reajuste salarial, que é atrelado ao INPC.


DEMAIS ITENS

A proposta inclui também:

  • Compromisso de ampliar e aprimorar o modelo da Estratégia Saúde da Família para alcançar todos os participantes do Plano de Associados em até 4 (quatro) anos.
  • Criação de mesa específica, em até 30 dias após a aprovação do novo estatuto, para debater o ingresso na Cassi de funcionários egressos de instituições financeiras incorporadas,
  • Abertura do Plano de Associados aos novos funcionários admitidos a partir de 1º de janeiro de 2018, com a possibilidade de permanência na Cassi durante a aposentadoria com pagamento das contribuições em autopatrocínio, arcando com as partes pessoal e patronal.

 

VEJA A PROPOSTA COMPLETA DO BB

 

Fonte: Agência ANABB