× Modal
< Voltar


Futuro da Cassi

ANABB repudia matéria de Diretor do Sindicato dos Bancários de SP

Dirigente teceu insinuações e parece não compreender o grave momento pelo qual passa a Cassi


Em 11.05.2018 às 16:17 Compartilhe:

Como foi amplamente divulgado no site e nas redes sociais, a ANABB promoveu importante encontro, no dia 8/5, para avaliar a proposta apresentada pelo Banco do Brasil para a Cassi, convidando dirigentes eleitos e indicados, ex-dirigentes e representantes de entidades. A Associação teve muito cuidado em convidar para a reunião todas as partes envolvidas nas atuais discussões sobre o futuro da Cassi, tais como AAFBB, FAABB e Sindicatos. No entanto, a entidade foi além. Convidou pessoas de notório saber para compartilhar suas experiências e ampliar o nível da discussão.

A iniciativa de agregar ex-dirigentes e atuais dirigentes da Cassi, eleitos e indicados, já se mostrou muito válida, pois todos que se propuseram a participar de fato pensam em como a Cassi pode se manter saudável em prol dos associados. O fato da reunião ter tido a participação de ex-dirigentes que, em seus mandatos, foram indicados pelo Banco, em nada atrapalhou ou desvirtuou o objetivo do encontro. Na ocasião, eles não se manifestaram institucionalmente, mas sim como associados e usuários que se preocupam com o destino da Caixa de Assistência.

Outro ponto importante foi a participação do Banco do Brasil no encontro. Os representantes do Banco, que estiveram presentes em apenas uma parte do evento, apresentaram a minuta de proposta do BB para a Cassi, responderam dúvidas e se colocaram à disposição para receber sugestões de melhoria, tanto das entidades quanto dos associados. Este não foi um momento de embate com o BB. E também não houve imposições para aceitação das propostas apresentadas, afinal estamos em um processo de discussão.

A intenção da ANABB não é dizer que é contra a proposta do BB, e nem simplesmente apresentar uma contraproposta apenas com base no texto feito pelo Banco. A ideia é construir um documento viável, plausível, aceitável, que leve em consideração a realidade dos associados e da Cassi e não impacte negativamente na vida das pessoas que dependem da Caixa de Assistência.

Existe uma parte que parece torcer para o “quanto pior, melhor”, como é o caso do Diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, João Fukunaga, que teceu fortes críticas e insinuações - diretor este que não esteve no evento e manifestou no site daquele Sindicato ilações que fazem parecer que não entendeu (ou não quer entender) o grave momento pelo qual passa a Cassi.

Esse diretor que, se espera, não represente a posição da Contraf-Cut, essa sim presente na reunião, criticou a ANABB por ter realizado o encontro e ter trazido para debate ex-dirigentes da Cassi, indicados pelo Banco, e, hoje, todos já aposentados.

Ex-dirigentes, indicados pelo Banco, são igualmente associados e sua saúde também depende do futuro de uma Cassi sólida.

Por que só criticar a proposta apresentada pelo BB se, nesses dois anos de negociações, ainda não apresentaram sequer uma proposta alternativa? Já deu tempo suficiente para que todos sintam o clamor dos associados da Cassi para uma rápida solução, antes que seja tarde.

A ANABB reforça o compromisso de defender os anseios legítimos e os interesses dos associados, que são os verdadeiros donos da ANABB e da Cassi em todas as instâncias, e compartilha o desejo de que a Caixa de Assistência possa sempre estar presente em nossas vidas, e de nossos familiares, oferecendo-nos saúde e qualidade de vida.

Leia a matéria Qual o futuro queremos para a nossa Cassi?

Fonte: Agência ANABB