× Modal
< Voltar


Observatórios Sociais

Atuação de voluntários dos Observatórios Sociais são destaque em reportagem de TV

Após a atuação do OS houve uma economia de mais de R$ 1 milhão na compra de materiais de informática


Em 08.05.2017 às 14:29 Compartilhe:

Programa de TV Bom Dia – PR,de Curitiba (PR) produziu grande reportagem, nesta quinta, 4/5,  sobre a atuação dos Observatórios Sociais (OS) em todo o país na fiscalização dos gastos com o dinheiro público. Na abertura da matéria, o apresentador diz que os envolvidos unem forças para exercer a cidadania e alcançar resultados práticos que transformam a sociedade. 

Em seguida, a reportagem mostra como o OS conseguiu evitar o desperdício de mais de R$ 1,5 bilhões com o olhar atento de quem está preocupado com o destino do dinheiro que é de todos nós. Foram nos editais de licitação das prefeituras que o OS conseguiu barra a maior parte desse desperdício. Isso porque os voluntários fazem uma análise minuciosa dos editais e descobrem sobre preços e superfaturamentos de produtos. 

A reportagem segue mostrando exemplos como o que aconteceu na Prefeitura de Campo Largo. Após a atuação do OS houve uma economia de mais de R$ 1 milhão na compra de materiais de informática. Já na Universidade de Maringá, o voluntário do OS identificou, por exemplo, superfaturamento em uma licitação para a compra de materiais elétricos e na compra de alimentos para o restaurante universitário. Nos dois exemplos, as licitações foram revistas ou canceladas. Situações semelhantes aconteceram na Prefeitura de Maringá que, devido à intervenção do OS, o município deixou de gastar R$ 18 milhões, que foram identificados como desnecessários. 

Qualquer pessoa pode ajudar como voluntário, independentemente de sua profissão. Basta não ter nenhum vínculo político partidário. Hoje são aproximadamente 3 mil voluntários em mais de 120 cidades brasileiras. Segundo o presidente dos Observatórios Sociais do Brasil, Ney Ribas, entrevistado na reportagem, “quem quiser ser voluntário precisa procurar o OS de sua cidade. A pessoa entra no site, faz uma ficha e é chamada para uma entrevista e depois para uma capacitação para atuar na área de seu interesse”. 

Confira aqui a reportagem completa 
 

Fonte: Agência ANABB