× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

5 de maio – Dia Nacional das Comunicações

A ANABB parabeniza a todos os que trabalham com a comunicação em nosso país


Em 05.05.2017 às 14:29 Compartilhe:

O Dia das Comunicações foi criado em homenagem ao nascimento de Marechal Rondon (5 de maio de 1865), considerado o Patrono das comunicações no Brasil. Rondon foi um dos principais responsáveis pela disseminação dos sistemas de comunicação no país, com a criação de linhas telegráficas importantes, integrando regiões do centro-oeste e norte ao sudeste brasileiro. 

Um pouco da história das comunicações 

O primeiro jornal a circular no Brasil foi a Gazeta do Rio de Janeiro, no dia 10 de setembro de 1808, impresso pela Imprensa Régia, órgão que hoje publica o Diário Oficial da União. A circulação do jornal era feita duas vezes por semana, com comunicados oficiais e publicações sobre decisões reais, além de política internacional. Em 1822, a publicação foi extinta e substituída pelo Diário Fluminense, criado por D. Pedro I. 

Na época em que Rondon viveu, o principal meio de comunicação à distância era o telégrafo elétrico, que foi inventado por Samuel Morse e instalado no Brasil em 1852. Para o seu funcionamento, foi necessário a instalação de postes e fios por milhares de quilômetros. 

Somente em 1876 que Graham Bell patenteou o telefone. Já em 1877, D. Pedro II solicitou a instalação das primeiras linhas telefônicas no Rio de Janeiro. 
Os sinais radiofônicos foram transmitidos pela primeira vez em 1896 pelo físico italiano Marconi. Porém, a primeira transmissão radiofônica no Brasil só aconteceu em 1922. O rádio foi ao comercialmente no país em 1923. 

Foi na primeira metade do século 20 que centrais telefônicas foram instaladas em todo o Brasil. Nessa época, também foram criados o Departamento de Correios e Telégrafos (DCT) e o Correio Aéreo Militar, que deu origem ao Correio Aéreo Nacional. 

No dia 3 de abril de 1950, o Frei José Mojica, um padre cantor mexicano, participou da primeira transmissão televisiva no Brasil. As imagens ficaram restritas ao saguão dos Diários Associados, em São Paulo, onde alguns aparelhos de TV haviam sido instalados pelo pioneiro Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo. 

De 20 a 26 de julho desse mesmo ano, aconteceram transmissões de um show chamado “Vídeo Educativo”, no auditório da Faculdade de Medicina de São Paulo. A antena transmissora foi instalada na torre do hospital das Clínicas e a receptora no edifício Saldanha Marinho. No dia 10 de setembro, foi realizada uma transmissão pela TV Tupi, de Chateaubriand, em fase experimental, de um filme em que Getúlio Vargas fala sobre seu retorno à vida política. O empresário importou 200 aparelhos de TV e espalhou-os pela cidade.

O sistema de discagem direta à distância (DDD) foi criado em 1958 e, em 1965, nascia a Empresa Brasileira de Telecomunicações (Embratel). Dois anos depois, foi criado o Ministério das Comunicações. Em 1969, o Brasil inaugurou a primeira estação de comunicação com satélites em Itaboraí, no Rio de Janeiro. 

Com a criação da Telebrás (Telecomunicações Brasileiras S/A), em 1972, foram instalados os primeiros “orelhões” no Rio e em São Paulo. Três anos depois o Brasil se integrou ao sistema de discagem direta internacional (DDI). 

Nos anos 80, os cabos de fibra ótica chegaram ao Brasil e dez anos depois os celulares. Em 1995, a internet comercial foi implantada no país e, em 1997, foi criada a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). 
 

Fonte: Agência ANABB