× Modal
< Voltar


Previ

Previ faz apresentações sobre os resultados de 2016 nas maiores capitais do Brasil

Ativos do Plano 1 e do Previ Futuro superaram a meta atuarial e Caixa apresenta superávit


Em 28.03.2017 às 18:14 Compartilhe:

O presidente da Previ, Gueitiro Genso, juntamente com membros da Diretoria Executiva, deu início à apresentação dos resultados da companhia em 2016 para associados das maiores capitais brasileiras. Em Brasília, o evento aconteceu nesta terça-feira, 28 de março. Estiveram presentes diversos associados e gestores de entidades representativas dos funcionários do Banco do Brasil e classe bancária, além de membros do Conselho Deliberativo e Fiscal da Previ. A ANABB esteve representada, na ocasião, por seu presidente Reinaldo Fujimoto e pelo vice-presidente de Relações Institucionais, João Botelho.

Gueitiro iniciou falando do privilégio que os gestores da Previ possuem em ter um mandato na entidade e, ao mesmo tempo, serem seus associados, o que contribui para um empenho maior de todos pelos melhores resultados. Segundo ele, as decisões tomadas pela gestão impacta também a vida de cada um. “A Previ não é rica, nem pobre. Ela é do tamanho do nosso compromisso”, comentou. Gueitiro disse ainda que “na Previ, quem planeja não executa e quem executa não controla”. Tudo isso em busca do equilíbrio técnico, pois segundo ele, um fundo de pensão não visa lucro e sim busca o equilíbrio. 

O presidente da Previ fez uma apresentação minuciosa do patrimônio da companhia, das estratégias de investimento, da evolução das reservas, do cenário adverso de 2016, do primeiro superávit em 5 anos e sua destinação, do impacto da renda variável, dos resultados dos investimentos, da renda fixa, da concessão de benefícios e das operações com os participantes. O balanço e as notas explicativas estarão disponíveis no site da Previ a partir de sexta-feira, 31/03. 

No final da apresentação, a mesa foi composta com Gueitiro e os seguintes membros da diretoria executiva: Cecília Garcez, diretora de Administração, Marcus Moreira, diretor de Investimentos, Marcel Barros, diretor de Seguridade, e Marcus Madureira, representando o diretor de Planejamento José Carlos Reis da Silva, o Zeca. Os gestores responderam às perguntas dos presentes sobre os resultados da entidade. 

Confira os principais resultados
A Previ encerrou o ano de 2016 com superávit em seus planos de previdência. O superávit do Plano 1, durante o exercício, foi de R$ 2,19 bilhões. Considerando o resultado negativo de 2015, que apresentou déficit de R$ 16,14 bilhões, o déficit técnico foi de R$ 13,91 bilhões. 

O patrimônio do maior e mais antigo plano de benefícios da Previ terminou o ano em R$ 160,6 bilhões. No total, 114.943 participantes fazem parte do Plano 1, sendo 82.369 aposentados, 20.712 pensionistas e 11.862 ativos. Os resultados foram apresentados pela Diretoria da Caixa de Previdência nesta sexta-feira (24/3).

O Plano 1 registrou rentabilidade acumulada de 15,03% em seus investimentos, desempenho superior à taxa atuarial de 11,91% acumulada no ano. No fechamento do exercício, 49,08% dos ativos do Plano estavam alocados em renda variável, 40,33% em renda fixa e 10,59% em outros segmentos, como imóveis e operações com os participantes. Os ativos de renda variável que se destacaram foram Petrobrás PN (121,97%), Brasil ON (98,99%) e CPFL Energia ON (75,23%).

Os resultados alcançados foram suficientes para cobrir o déficit de R$ 2,9 bilhões que precisaria ser equacionado por meio de contribuições extraordinárias, conforme divulgado pela Previ em dezembro do ano passado. O resultado apurado até 30/11/2016 proporcionou um excedente de rentabilidade dos investimentos em relação à meta atuarial, suficiente para compensar o limite de tolerância de déficit estabelecido pela legislação do Conselho de Gestão de Previdência Complementar. Sendo assim, não foi necessário colocar em prática o plano de equacionamento conforme prevê a Resolução CGPC nº 26/2008.

Previ Futuro
O Previ Futuro, plano mais jovem da Previ e destinado aos funcionários que tomaram posse no Banco do Brasil a partir de 1998, fechou o ano com R$ 9,46 bilhões em ativos. O Previ Futuro conta com 87.229 participantes, sendo a maior parte de ativos (86.109), 431 aposentados e 689 pensionistas.

A rentabilidade total do Plano foi de 22,52%, também superior à taxa atuarial de 11,91% acumulada no ano.

Os principais segmentos de investimento do plano apresentaram rentabilidades superiores ao índice de referência em 2016. Ao final do exercício, 54,95% dos ativos do Previ Futuro estavam alocados em renda fixa, 28,01% em renda variável e 17,04% em outros segmentos. Um dos destaques no segmento de renda fixa foi a carteira de Títulos Públicos para Negociação com rentabilidade de 24,63%.

Veja mais na galeria

Apresentação do Relatório Previ 2016 em Brasília/DF
1 de 3
Fonte: Agência ANABB