× Modal
< Voltar


Previ

Acionistas da Vale celebram acordo que fortalece a governança da companhia

A mineiradora é o maior ativo da carteira da Previ


Em 20.02.2017 às 16:37 Compartilhe:

Um novo acordo foi celebrado pelos principais acionistas da Vale, uma das maiores mineradoras do mundo e o maior ativo da carteira da Previ.  Segundo a Previ, o novo acordo, que terá a vigência de três anos, vai garantir uma maior liquidez para esse ativo e fortalecer a governança corporativa da companhia.  

Importante destacar que a Vale é um ativo muito importante na carteira do Plano de Benefícios 1 da Previ e foi responsável por grande parte dos superávits que ajudaram a constituir reservas especiais na última década. Isso possibilitou, entre outros benefícios, o ajustes de taxas, o Benefício Especial Temporário (BET), o Renda Certa e a suspensão da contribuição dos participantes do Plano 1, entre 2007 e 2013. A participação do Plano 1 está avaliada em cerca de R$ 24,2 bilhões.

No balanço de 2016, a Vale representava 14,6% dos investimentos da Previ e 30,6% da carteira de renda variável, considerando os recursos do Plano 1 e do Previ Futuro. Segundo a instituição, a viabilização do Acordo Vale pela Diretoria Executiva é parte da implementação do Planejamento Estratégico, após decisão favorável unânime do Conselho Deliberativo.

Benefícios do Acordo Vale

De acordo com nota da Caixa de Previdência, o novo acordo conquista:

1.Liquidez, na medida em que permitirá à Litel (uma das controladoras da Vale em que a Previ é acionista) participar diretamente da Vale, pois grande parte da participação da Litel estará desvinculada do Acordo Vale e ficará livre para negociação.

2.Melhoria da governança, com perspectivas de crescimento e perenidade para o controle difuso.

3.Novo estatuto social, que levará a Vale para o Novo Mercado da BM&FBovespa, que é considerado o nível mais alto do padrão de governança corporativa.

Vale destacar que o acordo será implementado em três etapas que serão: a conversão voluntária das ações preferenciais classe A da Vale em ações ordinárias, a alteração do estatuto social da Companhia e a incorporação que a Vale deverá fazer da Valepar, empresa que reúne as participações de Litel, Mitsui, Bradespar, BNDESpar e Eletron.

O novo acordo ainda passará por aprovações regulamentares do mercado. Após aprovado, a Previ acredita que ele poderá contribuir para a atração de outros investidores estrangeiros, o que garante a expansão das atividades da Vale.

Fonte: Com informações da Previ