× Modal
< Voltar


Previ

Petros convida ex-funcionários do BB, Previ, e BB DTVM para a gestão do fundo

Reportagem mostra que a instituição copiará o modelo de gestão da Previ


Em 07.02.2017 às 10:44 Compartilhe:

Em reportagem da revista Exame, o presidente da Petros (fundo de pensão do Sistema Petrobras), Walter Mendes, informou que para os cargos de gerência do fundo tem aproveitado o Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivado (PEAI) do Banco do Brasil para trazer profissionais do BB, da BB DTVM e da Previ.

De acordo com a reportagem, a Petros, segundo maior fundo de pensão da América Latina, vai tentar copiar o modelo de gestão da Previ, que é o único dos grandes fundos de pensão no país que não precisa de novos aportes. A matéria faz uma crítica à forma de gestão de outros fundos como o próprio Petrus, a Funcef (da Caixa Econômica Federal) e o Postalis (dos Correios).

O texto da Exame traz um histórico sobre a condição do fundo de pensão da Petrobrás na época que Mendes assumiu a direção, em 2016. A instituição apresentava déficits crescentes (terminou 2015 com um rombo de R$ 22,6 bilhões, que passou para R$ 24,3 bilhões até outubro de 2016). Seguindo as regras do setor, os participantes do plano precisam cobrir esse déficit — no caso, funcionários da ativa, aposentados e a própria Petrobras terão de colocar dinheiro na Petros para equalizar as receitas e despesas do fundo. E o desafio de Walter Mendes e conduzir esse processo de reestabelecimento financeiro do Petros para garantir o pagamento dos benefícios de, aproximadamente, 150 mil pessoas (entre ativos, aposentados e pensionistas).

Clique aqui, para ler a reportagem “O show de horrores que Walter Mendes viu ao assumir a Petros”.

Fonte: Com informações da revista Exame