× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Filme do Betinho vence Grande Prêmio do Cinema Brasileiro no voto popular

A ANABB foi uma das entidades patrocinadoras do documentário


Em 25.10.2016 às 16:33 Compartilhe:

A ANABB tem a satisfação de anunciar que o Filme Betinho, a Esperança Equilibrista foi o merecido vencedor da votação popular promovida pela Academia Brasileira de Cinema para a 15ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2016, na categoria longa-metragem documentário. A premiação ocorreu nesta quarta-feira, 05/10, no Theatro Municipal, no Rio de Janeiro. O filme do Betinho recebeu apoio financeiro da ANABB e apoio cultural do Instituto VIVA CIDADANIA.

Daniel de Souza, filho de Betinho e um dos responsáveis pelo documentário, falou para a ANABB, hoje pela manhã. "Dedico este prêmio e os outros dois (Melhor Longa Metragem Documentário pelo Júri Popular no Festival Internacional do Rio e Melhor Direção pelo Festival Internacional de Cinema de Arquivo - RECINE) a todos que ainda acreditam que a solidariedade, a diversidade, a democracia e a ética são valores fundamentais", afirmou.

Daniel disse mais: "Dedico, principalmente, aos que lutam contra o racismo, o machismo, a homofobia, a xenofobia, a intolerância religiosa e qualquer outra forma de preconceito e fascismo". E completou: "O Betinho não está vivo para ver no que se transformou o Brasil, por isso este documentário é a nossa militância pela cidadania, e o nosso manifesto pela ética na política".

O vice-presidente de Comunicação da ANABB e presidente recém reeleito do Instituto VIVA CIDADANIA, Douglas Scortegagna, comentou: "é com o maior orgulho que recebo essa notícia, pois o documentário faz jus à história de luta do Betinho, mas além de tudo é um reconhecimento a todos aqueles voluntários que fazem de sua vida um instrumento de ajuda aos que mais necessitam, proporcionando-lhes mais dignidade para enfrentarem as dificuldades que a vida lhes oferece".

Para o presidente da ANABB, Reinaldo Fujimoto, "é também uma vitória da ANABB que acreditou no projeto do filme/documentário desde seu início e foi a primeira a confirmar o patrocínio o que ajudou a viabilizar a realização desse vitorioso documentário".

O filme, que faz uma homenagem aos voluntários do Banco do Brasil por sua participação na Ação da Cidadania, idealizada por Betinho, foi um dos finalistas da premiação que corresponde ao Oscar do cinema nacional. O documentário teve direção de Victor Lopes concorreu com grandes filmes como Cássia Eller e Chico – Artista Brasileiro. O longa-metragem já recebeu alguns prêmios importantes em sua curta carreira de exibição, como o de Melhor Longa Documentário pelo voto popular no Festival Internacional do Rio 2015 e o de Melhor Direção pelo Festival Internacional de Cinema de Arquivo – RECINE. 

Foco na cidadania

O filme reúne registros de algumas atividades de cidadania com funcionários do Banco do Brasil e Betinho. Há, também, menção ao Prêmio Cidadania, instituído pela ANABB em 1995. Betinho, em gravação especial para o Prêmio, fala que “a iniciativa da ANABB em criar o Prêmio Cidadania é um sucesso. Já premiamos tudo nessa vida. Agora estamos premiando cidadania”.

Em novembro de 2015, nos 80 anos do sociólogo Herbert de Souza, foi realizada uma exibição especial do documentário no Cine Brasília, que teve a participação da ANABB e contou com mais de 200 convidados. Na época, Daniel de Souza disse, em tom de agradecimento, que “a ANABB foi quem investiu o primeiro recurso nesse projeto do filme”. 

Vale lembrar que o documentário teve a ANABB como uma das patrocinadoras, junto com outras grandes empresas como a BBDTVM, a Petrobrás, a Globo Filmes e a Globo News. A produção foi da empresa Documenta Filmes e a direção coube a Victor Lopes. Contou, também, com o apoio cultural do Instituto VIVA CIDADANIA.

Fonte: Agência ANABB