× Modal
< Voltar


Banco do Brasil

Campanha Salarial 2016: Comando rejeita proposta da Fenaban

De acordo com o Comando Nacional dos Bancários, a proposta não cobre a inflação do período, projetada em 9,57% para agosto deste ano e representa perdas de 2,8% para o bolso de cada bancário


Em 16.09.2016 às 10:31 Compartilhe:

Em rodada de negociação que aconteceu nesta segunda-feira, 29 de agosto, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou proposta de reajuste de 6,5% no salário, na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil.

De acordo com o Comando Nacional dos Bancários, a  proposta não cobre a inflação do período, projetada em 9,57% para agosto deste ano e representa perdas de 2,8% para o bolso de cada bancário. As Federações e Sindicatos estão convocando assembleias de avaliação da proposta para o dia 1º de setembro, e caso seja rejeitada, indicativo de greve a partir do dia 6, com assembleia organizativa no dia 5 de setembro.

Os eixos centrais da campanha são: reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização, mais segurança, melhores condições de trabalho. A defesa do emprego também é prioridade na Campanha Nacional, assim como a proteção das empresas públicas e dos direitos da classe trabalhadora.

Fonte: Agência ANABB