× Modal
< Voltar


ANABB

Diretoria da ANABB comenta manifestação do grupo “Plural e Independente” sobre negociações da Cassi

As discordâncias são fundamentais para que se chegue a uma proposta


Em 14.01.2016 às 00:00 Compartilhe:

 

Alguns candidatos do grupo “Plural e Independente” que disputaram as eleições para os conselhos deliberativo e fiscal da ANABB, alguns já empossados e outros eleitos e ainda não empossados, divulgaram, no dia 12/1/2016, nota da internet, direcionada ao atual presidente da ANABB, Sr. Sergio Riede, e outros, com sua manifestação sobre a proposta disponibilizada para debate pela ANABB, AAFBB e FAABB.

Em respeito a seus associados e a todos os integrantes dos órgãos de governança da ANABB, a Diretoria Executiva sente-se no dever de esclarecer que entende ser legítima a discordância do grupo que, assim como a Contraf, diverge do aumento de contribuições previsto na proposta divulgada para debate entre os associados da ANABB, da AAFBB, da FAABB e demais funcionários do Banco do Brasil da ativa e os aposentados.
Como já manifestado anteriormente, as discordâncias tanto da Contraf quanto desses colegas, são fundamentais para que se chegue a uma proposta que atenda à preocupação de todos os funcionários do BB no sentido de garantir a atenção integral à saúde de todos, com uma CASSI sustentável por longo prazo.

No que se refere aos questionamentos sobre a divulgação do texto para debate entre os funcionários, entende a Diretoria Executiva da ANABB se tratar de crítica inconsistente, uma vez que é papel de todo dirigente que pretende REPRESENTAR um conjunto de funcionários do BB associados à sua entidade, colocar os temas e propostas em debate para conhecimento de todos.

A ANABB não está apresentando qualquer proposta institucional para acordo com o BB, principalmente porque, neste caso, ninguém firmará qualquer acordo.

Ao final dos debates, uma proposta, que tenha a chancela da Comissão Nacional de Negociação e do BB, ainda terá que ser aprovada pelo Conselho Deliberativo da Cassi que, por sua vez, submeterá a proposta de nova redação estatutária à consulta plebiscitária.

Nesse plebiscito, todos os funcionários da ativa e aposentados – e não somente dirigentes de algumas entidades – poderão se manifestar livremente sobre sua aprovação ou não.

Conforme expresso na divulgação da proposta para todas as entidades representativas de funcionários do BB – sindicais e não sindicais – além de para todos os funcionários não filiados a qualquer entidade, ela não foi nem será encaminhada ao Banco do Brasil, sem a concordância da Comissão.

Diante do esgotamento das reservas livres da Cassi, da necessidade do reequilíbrio de suas contas e do risco de eventual intervenção, o compromisso da ANABB, da FAABB, da AAFBB e das demais entidades que compõem a Comissão Nacional de Negociação é debater essa e outras propostas, com os funcionários, para que, o mais rápido possível, a Comissão possa formalizar proposta unitária ao Banco do Brasil.
P
or fim, vale ressaltar que os signatários da carta aberta poderiam e podem apresentar sugestões, a qualquer tempo – coisa que ainda não fizeram – em função da enorme experiência que diversos deles adquiriram, inclusive durante seu período na gestão da Cassi. A proposta apresentada está e sempre esteve aberta a críticas e sugestões construtivas.

A Diretoria Executiva, que ora encerra seu mandato, acredita que a solução para os graves problemas da Cassi passa pela busca de uma relação de respeito entre todas as pessoas que participam do processo.

 

Brasília (DF), 14 de janeiro de 2016

Diretoria Executiva da ANABB

Fonte: Agência ANABB