× Modal
< Voltar


Observatórios Sociais

Criação do Observatório Social de SP marca dia contra a corrupção

Estes espaços unem empresários, profissionais, professores, estudantes, funcionários públicos entre outros cidadãos


Em 11.12.2015 às 00:00 Compartilhe:


O Observatório Social do Brasil (OSB) aproveitou o Dia Internacional Contra a Corrupção, comemorado nesta quarta-feira, dia 9 de dezembro, para marcar a criação do OSB de São Paulo. O evento de fundação aconteceu no auditório da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), no bairro da Liberdade, capital paulista, e contou com a presença do vice-presidente de comunicação da ANABB, Douglas Scortegagna, além de representantes de diversos órgãos, entre eles Paulo de Oliveira Abrahão, coordenador do Fórum do Observatório Social de São Paulo (FOBSampa); Edson Simoni da Fundação Escola de Comércio Alvares Penteado (FECAP); Priscila Coradi da Controladoria Geral da União (CGU);  Vitória Lopes da Silva do Conselho Regional de Contabilidade de SP; e Luciano Santos  - representando a OAB/SP. Os diretores regionais da ANABB em São Paulo, Dirce Miuki (Direg SP -56) e Adelmo Vianna (Direg SP -57) também marcaram presença no evento.

Trabalhar em favor da transparência e da qualidade da aplicação dos recursos públicos é um dos principais objetivos dos observatórios. Cada observatório social é integrado por cidadãos brasileiros que transformaram o seu direito de indignar-se em atitude. Estes espaços unem empresários, profissionais, professores, estudantes, funcionários públicos entre outros cidadãos que decidem colocar a mão na massa em busca do exercício da cidadania. 

A Associação apoia, como co-patrocinadora, os Observatórios Sociais de Campo Grande (MS), Campos Gerais (PR), Santo Antônio de Jesus (BA), Pelotas (RS),  Taubaté (SP), Erechim (RS), Brasília(DF) e Curitiba(PR).

Em São Paulo, a iniciativa já conta com a adesão de mais de 50 entidades e centenas de cidadãos de diversos bairros.

Com ações de prevenção à corrupção e educação fiscal de cidadãos comuns e de funcionários públicos municipais, a rede de observatórios já economizou mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos de 50 cidades brasileiras, nos últimos três anos.


Fonte: Agência ANABB