× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Comando Nacional indica a aceitação da nova proposta da Fenaban

Em razão desta oferta da Fenaban, o Comando Nacional orienta os sindicatos a realizarem novas assembleias nesta segunda-feira (26) e recomenda a aceitação da proposta


Em 26.10.2015 às 00:00 Compartilhe:


A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) procurou o Comando Nacional dos Bancários, neste sábado (24/10), e apresentou uma nova proposta para a Campanha Salarial 2015. Além dos reajustes de 10% para os salários, PLR e piso e 14% para os vales, os banqueiros aceitaram abonar 63% das horas dos trabalhadores de 6 horas, de um total de 84 horas, e 72% para os trabalhadores de 8 horas, de um total de 112 horas.

Em razão desta oferta da Fenaban, o Comando Nacional orienta os sindicatos a realizarem novas assembleias nesta segunda-feira (26) para analisarem a proposta e indica a aceitação da mesma, que garante aumento real de salário pelo décimo segundo ano consecutivo. Por enquanto, a greve continua.

Entre os destaques da proposta estão também segurança nas portas giratórias, o compromisso de o BB pagar a PLR dos cedidos na Cassi, que traz economia para a Caixa de Assistência, itens de isonomia para oriundos de bancos incorporados e inclusão de caixas, escriturários e atendentes de SAC e CABB.

Veja avaliação da Contec e da Contraf-Cut sobre as novas propostas do BB
Contec - Não se pode afirmar que a contraproposta patronal tenha sido ótima, mas também não é ruim. Representou um avanço relevante se considerarmos que a primeira contraproposta patronal apresentada no dia 25 de setembro foi de apenas 5,5% e abono de R$. 2.500,00.

Contraf-Cut -
Os bancos apresentaram um termo de entendimento a ser assinado entre os seis maiores bancos e o movimento sindical bancário com mesas específicas para tratar de ajustes na gestão das instituições de modo de reduzir as causas de adoecimento e afastamento. As comissões de empresa acompanharão para garantir a melhoria das condições de trabalho.

As negociações
Em reunião realizada no dia 21 de outubro, em São Paulo, os bancários rejeitaram outra proposta da Fenaban de reajuste de 8,75%. Na rodada anterior, ocorrida no dia 20 de outubro, a Fenaban apresentou proposta de 7,5% sem abono salarial. Nas negociações anteriores durante o mês de setembro, a Federação oferecia reajuste de 5,5% sobre todas as verbas salariais e abono de R$ 2,5 mil.

A greve da categoria entrou no 22º dia com mais de 13 mil agências fechadas e 33 centros administrativos sem atividades.

A NOVA PROPOSTA DA FENABAN
• Reajuste: 10%.
• Pisos: Reajuste de 10%.
- Piso de portaria após 90 dias: R$ 1.377,62
- Piso de escriturário após 90 dias: R$ 1.976,10
- Piso de caixa após 90 dias: R$ 2.669,45 (que inclui R$ 470,75 de gratificação de caixa e R$ 222,60 de outras verbas de caixa).
• PLR regra básica: 90% do salário mais valor fixo de R$ 2.021,79, limitado a R$ 10.845,92. Se o total apurado ficar abaixo de 5% do lucro líquido, será utilizado multiplicador até atingir esse percentual ou 2,2 salários (o que ocorrer primeiro), limitado a R$ 23.861,00.
• PLR parcela adicional: 2,2% do lucro líquido distribuídos linearmente, limitado a R$ 4.043,58.
• Antecipação da PLR até 10 dias após assinatura da Convenção Coletiva: na regra básica, 54% do salário mais fixo de R$ 1.213,07 limitado a R$ 6.507,55. Da parcela adicional, 2,2% do lucro líquido do primeiro semestre, limitado a R$ 2.021,79. O pagamento do restante será feito até 01 de março de 2016.
• Auxílio-refeição: de R$ 26 para R$ 29,64 por dia.
• Cesta-alimentação: de R$ 431,16 para R$ 491,52
• 13ª cesta-alimentação: de R$ 431,16 para R$ 491,52
• Auxílio-creche/babá: de R$ 358,82 para R$ 394,70 (para filhos até 71 meses). E de R$ 306,96 para R$ 337,66 (para filhos até 83 meses).
• Requalificação profissional: de R$ 1.227,00 para R$ 1.349,70

Fonte: Contraf/Cut e Contec