× Modal
< Voltar


ANABB

A verdade sobre o Prêmio Congresso em Foco

A Diretoria Executiva presta informações que complementam a notícia sobre o Prêmio Congresso em Foco


Em 13.10.2015 às 00:00 Compartilhe:

Tem circulado pela internet informações, algumas falsas e outras distorcidas, sobre a participação da ANABB no Prêmio Congresso em Foco, que foi entregue no último dia 8 de outubro aos parlamentares que mais se destacaram em 2015.

As críticas à ANABB
Entre as críticas feitas à instituição ANABB estão a de que esta teria produzido “uma verdadeira orgia, à custa do associado”, para homenagear “os petralhas” e que o valor da festa “pode passar de 1 (hum) milhão de reais”. Os textos falam também que nenhum parlamentar deveria ser premiado neste ano. Comparam o patrocínio da ANABB aos carros comprados por Maluf nos anos 70, com o dinheiro do Estado de São Paulo, para presentear os jogadores tri-campeões mundiais de futebol e sugerem denúncia imediata ao Ministério Público.

O direito do associado saber a verdade
Em respeito aos nossos associados, que merecem ter acesso a todas as informações verídicas sobre os assuntos que envolvem a ANABB, a Diretoria Executiva presta as informações, que complementam a notícia sobre o Prêmio Congresso em Foco publicada em nosso site no dia 9/10/2015.

 

  1. A ANABB entende que é fundamental o seu relacionamento respeitoso e suprapartidário com o Congresso Nacional, porque é lá que são decididos inúmeros assuntos que afetam a vida dos nossos associados.
     
  2. Durante a atual gestão, publicamos diversas notícias a respeito da atuação de nossa Assessoria Parlamentar, que tem feito contato com deputados e senadores de todos os partidos políticos, sempre na defesa dos interesses legítimos de nossos associados e de um Banco do Brasil útil à sociedade. Quem quiser lembrar de alguns exemplos, clique aqui para ver as lutas travadas contra a Resolução CGPC nº 26 e o apoio dado ao projeto do Senador Paulo Bauer (PSDB-SC).
     
  3. A Assessoria Parlamentar da ANABB acompanha atualmente 97 proposições legislativas que tramitam no Congresso Nacional, 23 no Senado Federal e 74 na Câmara dos Deputados.
     
  4. Dentre estes projetos, estão alguns que são decisivos para nossos associados:

    • PLC 30/2015 (PL 4330/2004) – Terceirização (Senado);
    • PLS 555/2015 – Estatuto Jurídico das Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista (Senado);
    • PDS 275/2012 – CGPC 26 (Senado);
    • PL 6051/2013 – CAREF (Câmara);
    • PL 6259/2005 – Isonomia dos Pós-98 (Câmara);
    • PLP 84/2015 – Revisão das Leis Complementares 108 e 109 (Câmara).
     
  5. O Congresso em Foco é um veículo dois em um, criado como site em fevereiro de 2004 e que desde novembro de 2011 também está disponível - em plataformas impressa e digital - como revista (inicialmente semestral, hoje bimestral). Tem mais de 1 milhão de acessos por mês. Já recebeu dois dos maiores prêmios jornalísticos do país, o Esso e o Vladimir Herzog. É o veículo especializado mais lido pelos deputados federais (97% dos senadores e deputados federais conhecem o veículo). Os parlamentares acessam o Congresso em Foco, em média, 11 vezes por mês.
     
  6. O Prêmio Congresso em Foco, realizado pela primeira vez em 2006, se tornou uma marca no calendário social e político de Brasília. A cada ano ele homenageia aqueles que a população e os jornalistas especializados apontam como os melhores representantes no Congresso Nacional por meio de votação na internet. Este foi o 9º Prêmio Congresso em Foco. Entre os objetivos do Prêmio estão:
    a) incentivar os cidadãos a acompanharem o desempenho dos congressistas;
    b) destacar os parlamentares mais bem avaliados pelos eleitores;
    c) enfrentar o mito de que “todos os políticos são iguais” e nenhum merece o crédito da população; e
    d) reforçar a importância do Poder Legislativo em uma democracia.
     
  7. Por ter necessidade de ser mais conhecida pelos parlamentares e pelo interesse em se aproximar do conjunto de deputados e senadores, sem discriminação de partidos políticos, além de reconhecer a seriedade do Prêmio Congresso em Foco, a Diretoria da ANABB decidiu, usando suas atribuições estatutárias, co-patrocinar o Prêmio deste ano. O investimento da ANABB foi de R$ 70.000,00, enquadrados na verba de patrocínios de 2015.
     
  8. Entre os patrocinadores e apoiadores do Prêmio Congresso em Foco 2015 estão entidades como a AMBEV, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) e a Associação Nacional dos Procuradores dos Estados e do DF (Anape).
     
  9. A ANABB teve direito a alguns convites para o evento. A Diretoria aprovou que repassaria os convites para os dirigentes e conselheiros que residem em Brasília e para aqueles que estavam na cidade participando do Congresso da Abrapp. Não foi gasto um centavo adicional da Associação com passagens e hospedagens para o Prêmio Congresso em Foco. Entre os representantes da ANABB, participaram do evento o presidente do Conselho Deliberativo, a presidente do Conselho Fiscal e conselheiros que fazem oposição a atual diretoria.
     
  10. A ANABB não teve a menor ingerência sobre a eleição dos premiados. Ficou encarregada de entregar o Prêmio aos melhores deputados eleitos por 186 jornalistas, de todos os veículos de comunicação, que cobrem o Congresso Nacional. Os patrocinadores, que entregaram os prêmios, só ficaram  sabendo na hora do evento o resultado da votação.
     
  11. A escolha dos premiados pelos eleitores foi feita por votação na internet. As pessoas puderam votar em até cinco senadores e dez deputados nas duas categorias gerais (melhores senadores e melhores deputados do ano) e em apenas um nome em cada uma das cinco categorias especiais. Um mesmo parlamentar foi premiado, no máximo, em duas categorias especiais.
     
  12. O processo de votação na internet foi monitorado pela Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF).
     
  13. Foram inelegíveis, para efeito da premiação, os parlamentares que respondiam a ações penais ou inquéritos criminais no Supremo Tribunal Federal no dia 19 de agosto de 2015. Por isso, os nomes desses congressistas não constaram das listas de deputados e senadores.
     
  14. Os textos que circularam na internet afirmaram tratar-se de premiação a parlamentares ligados ao governo e omitiram que grande parte dos parlamentares premiados foi de opositores ao governo federal. Os interessados podem conferir aqui as relações completas de premiados, por categoria. Nestas listas também poderão ser encontrados os nomes dos mais destacados oposicionistas ao governo federal.
     
  15. Por fim, a ANABB entende que todos os parlamentares devem ser tratados pela instituição com senso crítico e respeito, com o entendimento de que cada um deles poderá ser decisivo na propositura ou na votação de projetos que podem impactar significativamente a vida dos nossos associados.

Fonte: Agência ANABB