× Modal
< Voltar


Cassi

FAABB apresenta parecer sobre proposta do BB em relação à Cassi

Entidade solicitou análise sobre os direitos dos funcionários do BB


Em 09.10.2015 às 00:00 Compartilhe:


No dia 06 de outubro de 2015, em reunião promovida na sede da ANABB, a FAABB apresentou o resultado do parecer formulado pelo advogado Sérgio de Andréa Ferreira, sobre os direitos adquiridos dos funcionários do Banco do Brasil, em relação à Cassi. Neste encontro foi debatido o conteúdo do parecer, que agregou diversos argumentos que poderão ser utilizados nas próximas reuniões de negociação com o Banco do Brasil.

O parecer analisa os riscos para os associados da Cassi, os direitos adquiridos dos funcionários e sugestões para a garantia da manutenção da atenção integral à saúde. A necessidade deste estudo mais aprofundado ficou evidenciada após rodadas de negociação sobre a sustentabilidade da Cassi com o BB e as demais entidades nacionais representativas do BB, em mesa de negociação.

Os debates sobre a sustentabilidade da Cassi vêm sendo realizados desde o final do ano de 2014, quando a ANABB chamou as entidades nacionais representativas dos funcionários do Banco do Brasil e representantes de conselhos de usuários para iniciar os debates. Fruto desta reunião, foi solicitado ao BB uma mesa de negociação para discutir alternativas estatutárias para a Cassi, necessárias para garantir a sua sustentabilidade. Atendida esta solicitação pelo BB, foi indicada uma Comissão Nacional para representar todos os funcionários, composta por: ANABB, FAABB, AAFBB, Contec e Contraf. Estas foram escolhidas por serem entidades nacionais que têm representações estaduais.

No processo negocial, o BB apresentou em mesa uma proposta de transferência de uma provisão contábil obrigatória pela CVM, correspondente às contribuições futuras para os funcionários aposentados para a Cassi, na forma de fundo, para cobertura de contribuições patronais para os aposentados. Foi após esta reunião que a FAABB decidiu contratar um parecer do advogado Sérgio de Andréa Ferreira. Para tanto, a FAABB pediu a colaboração de diversas entidades para custear o parecer, tendo a ANABB assumido 33% de seu custo.

Fonte: Agência ANABB