× Modal
< Voltar


Previ

Presidente da Previ esclarece mudanças propostas pela Consultoria Accenture

A audiência solicitada pela ANABB busca esclarecimentos sobre o o trabalho desenvolvido pela consultoria Accenture


Em 08.07.2015 às 00:00 Compartilhe:


A ANABB foi recebida pelo presidente da Previ, Gueitiro Genso, na segunda-feira, 6 de julho, na sede daquela entidade. A audiência foi solicitada pela Associação com o objetivo de buscar esclarecimentos sobre o que de fato existe em relação ao trabalho desenvolvido pela consultoria Accenture, objeto de debates públicos entre dois diretores da Caixa de Previdência. Pela ANABB participaram o presidente Sergio Riede e o vice-presidente de Relações Institucionais, Fernando Amaral.

O presidente da Previ esclareceu que a contratação da Consultoria Accenture foi aprovada por unanimidade na Diretoria Executiva da Caixa de Previdência, no final de 2014,com a encomenda de um estudo para identificar oportunidades de melhoria operacional e de eficiência dos processos administrativos e de TI.

Segundo Gueitiro Genso, a consultoria apresentou à Diretoria em março de 2015 o trabalho com um diagnóstico amplo da situação atual e um conjunto de mais de 20 sugestões de melhorias, incluindo a revisão de processos, modernização tecnológica e mudanças na estrutura organizacional e na governança. Entre as sugestões, a Accenture abordou também possibilidades de terceirização de algumas atividades, redistribuição de funções entre as atuais diretorias e de redução no número de diretorias.

Segundo o presidente da Previ, das diversas sugestões apresentadas, apenas a sugestão que envolve a revisão do modelo organizacional de tecnologia da informação foi transformada em proposta, apresentada formalmente e aprovada pela Diretoria, estando em fase de implantação. A Previ divulgou matéria a respeito desta ação em seu site no dia 3 de julho.

Todas as demais iniciativas que constam do trabalho da consultoria Accenture, de acordo com Gueitiro, não chegaram a se transformar em propostas formais para deliberação. Ele lembrou que, conforme matéria publicada no site da Previ em 29 de junho, todas dependem de análise prévia, para posterior apreciação e possível expressa aprovação da Diretoria Executiva ou do Conselho Deliberativo, dependendo do caso.

O estudo da Accenture foi apresentado para conhecimento do Conselho Deliberativo na reunião de 26 de junho. De acordo com a mesma matéria divulgada no site da Previ em 29 de junho, no tocante às sugestões de alterações na estrutura organizacional feitas pela Accenture, uma das possibilidades apontadas pelo estudo seria a de avaliar a redução do número de diretorias, das atuais seis para quatro, respeitada a paridade entre eleitos e indicados. O Deliberativo determinou à Diretoria Executiva que providencie a revisão do estudo sob a premissa de manutenção do número atual de diretorias. Foi solicitado que se preservem as iniciativas que tragam eficiência operacional e que o estudo seja reapresentado ao Conselho na reunião prevista para o final do mês de julho.

O presidente Gueitiro reafirmou o que já havia dito e destacado no Seminário da ANABB, em maio deste ano, que a solidez da entidade está firmada em pilares de governança construídos ao longo do tempo, em que a segregação de funções, a paridade entre eleitos e indicados pelo patrocinador, bem como o quadro de funcionários cedidos pelo BB fazem a diferença, não estando em debate mudança desses pilares, mas sim o aprimoramento da eficiência para melhor atender os associados.

A ANABB vai continuar acompanhando o desenrolar do assunto, com especial atenção na próxima reunião do Conselho Deliberativo da Previ, quando o estudo deverá voltar à pauta.

Fonte: Agência ANABB