× Modal
< Voltar


Banco do Brasil

Funcionários do BB devem ficar atentos ao Plano de Aposentadoria

Plano tem como objetivo promover o desligamento de profissionais


Em 19.06.2015 às 00:00 Compartilhe:


A partir desta segunda-feira, 22/6, inicia-se o prazo para os funcionários do Banco do Brasil aderir ao Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI 2015), a solicitação pode ser feita até o dia 10 de julho pelo SisBB. Podem participar do Plano, os funcionários que em 19 de maio de 2015 já estavam aposentados pelo INSS por tempo de contribuição ou idade, ou que tenha completado, cumulativamente, 50 anos de idade e 15 de empresa. O movimento sindical recomenda que os funcionários fiquem atentos as condições do PAI.

O BB lançou na quarta-feira (17/6), o Plano de Aposentadoria com o objetivo de promover, de forma socialmente responsável, o desligamento de profissionais da empresa.  Em comunicado, a Diretoria de Gestão de Pessoas informou que o programa tem adesão voluntária e que as pessoas que integram o público-alvo podem ter benefícios que trazem melhores condições de ingressar em uma nova fase da vida. O Banco ressaltou que os funcionários que não tiverem interesse, continuarão atuando normalmente na empresa.

A adesão é limitada ao máximo de 7.100 funcionários de um total de 18.000 possíveis aposentáveis. As vagas serão preenchidas por ordem de pedido até atingir o limite estabelecido.

Para o vice-presidente de Relações Institucionais da ANABB, Fernando Amaral, “esse tipo de plano faz mais sentido quando uma empresa reconhece que tem dificuldade financeira para manter seus custos operacionais, ou quando tem, por decisão estratégica, a intenção de reduzir seu quadro de funcionários. Não é razoável acreditar que com os lucros na casa de bilhões de reais por semestre o problema seja financeiro. Assim, não se pode afastar a suposição de que seja mais uma etapa no processo de redução de quadro, para obtenção de resultados financeiros ainda maiores para o Banco”, argumenta Amaral. A ANABB procurou o Banco do Brasil para obter mais esclarecimentos sobre o PAI, mas até o fechamento desta matéria não tivemos retorno.

Dirigentes sindicais da Comissão de Empresa do Banco do Brasil (CEBB) avaliam que o programa vai desfalcar ainda mais o quadro de funcionários e pode afetar planos de saúde e de previdência de muitos trabalhadores que fizerem adesão. Segundo a CEBB, o PAI pode trazer complicações na Cassi e na Previ, pois, para se aposentar com direito à Caixa de Assistência, o funcionário deverá ter contribuído com o convênio por pelo menos 240 meses, conforme regulamento.

“Quem tiver 15 anos de Previ e 50 anos de idade, mas não chegou a contribuir durante 20 anos com a Cassi, não se aposentará com o plano de saúde. Já os bancários abarcados no Economus só conseguirão receber a previdência complementar se estiverem aposentados pelo INSS”, alerta a CEBB.  Os funcionários oriundos de outras instituições financeiras terão contado o tempo antes da incorporação.

Condições e Regulamento anunciados pelo BB
Será concedido incentivo no valor correspondente a cinco salários-base do funcionário e indenização pelo tempo de serviço, variando entre 2,04 e 2,27 salários. O cálculo dos valores será feito com base na remuneração do cargo efetivo do funcionário em 19 de maio de 2015. No aplicativo Pessoal, opção 31.61, é possível visualizar uma simulação dos valores a serem recebidos.

Todos os que manifestarem interesse serão classificados por ordem de data e hora de adesão. O número de desligamentos pelo PAI 2015 será limitado a 7.100 funcionários, evitando maiores impactos no processo de sucessão e nomeação de novos funcionários. Posteriormente à manifestação de adesão, será enviada para a dependência data para apresentação dos documentos e desligamento.

Fonte: Agência ANABB