× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Projeto apoiado pelo Instituto Viva Cidadania é destaque em mídia nacional

O projeto Costurando a Liberdade é apoiado pelo Instituto VIVA CIDADANIA


Em 04.12.2014 às 00:00 Compartilhe:


O projeto da Cooperativa Sonho de Liberdade, de Brasília, ganhou matéria de página inteira no Jornal Correio Braziliense, de circulação nacional, na edição de terça-feira, 2/12/14.  A cooperativa desenvolve o projeto Costurando a Liberdade, que é apoiado pelo Instituto VIVA CIDADANIA, braço da ANABB voltado para ações de promoção social.

A Cooperativa Sonho de Liberdade é formada por cerca de 100 pessoas, entre ex-detentos, presos em regime semiaberto e outros na condicional. A partir de matéria-prima encontrada no lixão da Estrutural eles fabricam bolas artesanais, móveis e blocos de meio-fio. Tudo começou na fábrica de bolas do Complexo Penitenciário da Papuda, quando cinco presos planejaram a cooperativa para quando alcançassem a liberdade.

Para os participantes é muito difícil conseguir emprego como ex-detentos. Com o projeto, os cooperados puderam ter uma fonte de renda fixa, uma profissão e mais qualidade de vida, o que possibilitou ficar bem longe da vida marginal. Segundo o coordenador da cooperativa Fernando de Figueiredo, quem não conseguiria emprego em lugar nenhum tem uma chance na cooperativa Sonho de Liberdade.

Instituto VIVA CIDADANIA apoia o projeto “Costurando a Liberdade”

O objetivo da parceria da Instituto VIVA CIDADANIA com a Cooperativa Sonho de Liberdade é a geração de trabalho e renda aos detentos do regime semiaberto e ex-detentos do sistema prisional de Goiás e Distrito Federal promovendo a inclusão sócio produtiva, por meio da fabricação de bolas artesanais. A Cooperativa Sonho de Liberdade pretende envolver 92 pessoas na capacitação para produção e comercialização, inicialmente, de 2.000 bolas artesanais que serão oferecidas em lojas especializadas em esporte e shoppings de Brasília, cujo resultado será revertido na continuidade e manutenção do projeto.

O projeto inicia em dezembro de 2014 e tem duração de 1 ano.

Confira a matéria do Correio Braziliense

Matéria do site da revista do BB

Fonte: Correio Braziliense