× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

ANABB adere à campanha do Novembro Azul

O twitter e o Facebook da ANABB passarão todo o mês na cor azul a fim de chamar a atenção dos associados


Em 03.11.2014 às 00:00 Compartilhe:


Cerca de 60% do corpo social da ANABB é formado por homens e para alertá-los sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, a ANABB, assim como outras instituições no país, também adere à campanha do Novembro Azul.  Pelo segundo ano consecutivo, o twitter e o Facebook da ANABB passarão todo o mês na cor azul a fim de chamar a atenção dos associados para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás do câncer de pele. Somente no ano passado foram identificados mais de 60 mil novos casos da doença. O Instituto considera ainda que o câncer de próstata é uma doença da terceira idade, porque cerca de três quartos dos casos no mundo surgem a partir dos 65 anos.

Na fase inicial, o câncer da próstata não costuma apresentar sintomas. Quando surgem são parecidos com os do crescimento benigno da próstata: dificuldade de urinar e necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Na fase avançada, a doença pode provocar dor nos ossos, problemas para urinar e, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

O tratamento vai depender do estágio da doença, e pode ser feito com cirurgia, radioterapia, tratamento hormonal e algumas vezes apenas observação médica.

Vale destacar que homens com exames negativos não podem deixar de se prevenir. Se for diagnosticado no começo, a chance de cura é de 90%.

COMO SE FAZ O DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE PRÓSTATA

A detecção precoce inclui três estratégias complementares:


- Exame digital retal (toque) – a palpação da próstata, realizada pelo médico durante a consulta clínica ou urológica, permite a detecção de áreas suspeitas na glândula;

- Dosagem de PSA total e/ou livre no sangue – o aumento dessa substância no sangue não ocorre apenas nos casos de câncer, mas os valores encontrados podem auxiliar na diferenciação dos casos benignos e malignos;

- Ultrassonografia de próstata com biópsia – apesar de ser o exame definitivo para o diagnóstico de câncer, apresenta inconvenientes que restringem a sua utilização frequente, sendo indicado apenas nos casos considerados suspeitos pelos exames anteriores.

Fonte: Agência ANABB