× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Greve dos bancários atinge todos os estados do país mais o DF

Bancários rejeitaram as propostas apresentadas pela Fenaban


Em 26.09.2014 às 00:00 Compartilhe:


Os bancários de todo o país iniciaram nesta terça-feira (30/09), uma greve por tempo indeterminado. Em assembleias realizadas na quinta-feira (25/09) e na segunda (29/09) os bancários rejeitaram a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e decidiram pela greve. A paralisação atinge os bancos públicos e privados.

Os funcionários dos bancos públicos também rejeitaram as propostas feitas pelas instituições para as pautas de reivindicações específicas.

No sábado (27), o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) confirmou o indicativo de greve mesmo após uma nova proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). As instituições financeiras elevaram o reajuste de 7% a 7,35% para os salários, enquanto o aumento no piso da categoria foi de 7,5% para 8%. No entanto, os novos índices foram considerados insuficientes pelos bancários em reunião realizada em São Paulo.

Os bancários reivindicam um reajuste de 12,5%, piso do Dieese (R$ 2.975,49), e PLR de três salários mais parcela adicional de R$ 6.247, dentre outras demandas econômicas. Também constam nas reivindicações da Contraf-CUT avanços no emprego e nas condições de saúde, de segurança e de trabalho, e igualdade de oportunidades. Na pauta dos bancários consta ainda o fim das demissões imotivadas, da rotatividade e das terceirizações; o fim das metas abusivas, do assédio moral e das discriminações; e mais segurança contra assaltos e sequestros; entre outros pontos.

Fonte: Agência ANABB, com informações da Contraf/Cut