× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

BB é condenado por demitir funcionário que entrou na justiça contra a instituição

Com a decisão, o Banco também vai pagar indenização por danos morais ao trabalhador


Em 17.07.2014 às 00:00 Compartilhe:


A juíza Adriana Zveiter, da 18ª Vara do Trabalho de Brasília, decidiu que o Banco do Brasil reintegre um funcionário com mais de 25 anos de carreira que foi demitido menos de um mês após ter ajuizado uma reclamação trabalhista. Segundo a juíza, o funcionário não pode ser penalizado por recorrer à justiça para buscar um direito seu.

Com a decisão, o BB foi condenado ainda a pagar R$ 60 mil de indenização por danos morais ao trabalhador e a ressarcir os valores gastos com previdência complementar durante o seu afastamento. A ação movida pelo funcionário apresentava uma solicitação de pagamento da 7ª e 8ª horas como extras. Segundo ele, essa ação motivou o Banco a demiti-lo como foi feito com outros colegas.

A magistrada também informou que é público e notório que o Banco tem demitido e tirado comissões de funcionários que ajuízam reclamações trabalhistas. A juíza apresentou diversos depoimentos de funcionários do BB que confirmam o depoimento do trabalhador demitido.

A decisão determina ainda que o funcionário deve ser reintegrado na mesma função, na mesma lotação e nas demais condições que possuía anteriores à demissão, com o pagamento de todas as vantagens e benefícios que ele tinha correspondente ao período de afastamento.

A ANABB entrou em contato com a Assessoria de Imprensa do Banco do Brasil para um posicionamento sobre a decisão da justiça. A Assessoria respondeu por e-mail dizendo que o BB não vai comentar o assunto.

Clique aqui para ver mais detalhes

 

Fonte: TRT da 10ª Região