× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Governo adia leilão do trem-bala em um ano

Segundo o ministro dos Transportes, a decisão foi tomada para evitar que o processo de licitação tivesse apenas um participante


Em 13.08.2013 às 00:00 Compartilhe:


O governo decidiu adiar o leilão do trem-bala por pelo menos um ano. Segundo o ministro dos Transportes, César Borges, a decisão foi tomada para evitar que o processo tivesse apenas um participante. O ministro explicou que, como foi apenas um adiamento, e não um cancelamento do leilão, provavelmente as regras do edital devem permanecer as mesmas. "É claro que, com o prazo de adiamento de um ano, poderá haver aperfeiçoamentos no edital. Hoje não há nenhuma decisão em relação a isso, nem solicitação de mudanças no edital”.

As empresas interessadas em participar do leilão, que pediram o adiamento, deram garantia de que irão participar da licitação no próximo ano. Além disso, com a prorrogação do prazo, empresas coreanas e japonesas também poderão participar do leilão. "Estamos disponíveis para conversar com todos os que tiverem interesse, queremos que a concorrência seja a mais ampla possível", disse Borges.

Este é o terceiro adiamento do leilão do trem de alta velocidade, que deverá ligar as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. A entrega das propostas estava prevista para a próxima sexta-feira (16), e o leilão estava marcado para dia 19 de setembro. A licitação chegou a ser iniciada em julho de 2011, mas não recebeu propostas. Depois disso, o governo decidiu dividir a licitação em duas etapas: a primeira vai definir o operador do trem-bala e a tecnologia a ser usada; e a segunda vai contratar a infraestrutura do projeto.

Fonte: Agência Brasil