× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Casa Civil pede que Conselho de Ética investigue novo diretor da ANS

Elano Figueiredo teria omitido sua atuação na operadora de saúde Hapvida


Em 07.08.2013 às 00:00 Compartilhe:


O Conselho de Ética da Presidência da República, a pedido da Casa Civil, deve abrir uma investigação sobre a conduta do novo diretor da Agência Nacional de Saúde (ANS), Elano Figueiredo. Segundo o ministério, o diretor teria omitido, em currículo enviado ao governo antes da nomeação, que ocupou o cargo de representante jurídico da operadora de saúde Hapvida.

O jornal O Estado de S. Paulo fez a denúncia sobre a omissão na edição do último sábado (3/8) e afirmou que há dezenas de ações assinadas por Figueiredo contra a ANS. Casos que ele terá que analisar sendo o novo diretor da Agência. Figueiredo, no entanto, diz que o trabalho foi feito de forma indireta, por meio de um escritório de advocacia, e que não estava autorizado a divulgar sua participação no trabalho.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) criticou a nomeação de Figueiredo, em carta enviada aos senadores da Comissão de Assuntos Sociais, que aprovou a nomeação ao cargo. O Idec pediu a anulação do processo decisório, que segundo o Instituto, foi prejudicado pela ausência de informações relevantes a respeito do então candidato.

A presidente do Conselho Diretor do Idec, Marilena Lazzarini, disse que é preciso saber por que “falhas graves” ocorreram no processo de indicação e aprovação do diretor, “cuja postura pró-empresas é notória”.

 

Fonte: Agência Estado