× Modal
< Voltar


Observatórios Sociais

ANABB inicia parceria com Observatório Social do Brasil

A parceria garante a destinação de R$ 2 mil para cada unidade instalada que deverá ser utilizado para estruturação e manutenção do Observatório


Em 25.03.2013 às 00:00 Compartilhe:

A ANABB realizou na última sexta-feira, dia 22 de março, uma reunião com os Diretores Regionais escolhidos para integrar o projeto piloto de instalação das unidades dos Observatórios Sociais do Brasil (OSB).  A parceria firmada entre a ANABB e o OSB garante a destinação de R$ 2 mil para cada unidade instalada que deverá ser utilizado para estruturação e manutenção do Observatório por 12 meses. Após o término deste prazo, será feita avaliação que servirá de subsídio para instalação de novos Observatórios.

Neste primeiro momento, participam os seguintes Diregs: Valdineir Ciro de Souza (MS), Fábio Gian Braga Pantoja (PA), Oraida Laroque Medeiros (RS) e Adílson Antônio Meneguela (SP).  Os dirigentes do Observatório Social também participaram da reunião, entre eles o vice-presidente de Assuntos de Controle e Defesa Social, Ney da Nóbrega Ribas, e a diretora executiva, Roni Enara. O vice-presidente Administrativo e Financeiro da ANABB, Reinaldo Fujimoto, e o vice-presidente de Comunicação, Douglas Scortegagna, acompanharam o encontro.

Na reunião, os dirigentes do OSB forneceram uma visão mais detalhada sobre o processo de criação de um Observatório. Além da parte legal, falaram sobre necessidade de voluntários, como convocá-los, estrutura de trabalho, crescimentos das unidades, onde cada Direg vai atuar etc. “Os diretores regionais serão articuladores de novos observatórios em seus estados. É muito importante que eles compreendam que esse é um trabalho de cidadania e de responsabilidade”, ressalta a diretora Roni. 

Aos Diregs também foram passados exemplos positivos de atuação dos Observatórios pelo país. Em um caso, por exemplo,  uma unidade do Observatório conseguiu detectar uma fraude na compra de escovas de dente para um município. As escovas foram comercializadas ao preço de R$ 5 cada uma. Descobriu-se, no entanto, que uma parte da escova era quebrada, justamente no local onde estava sugerido o preço de venda pelo fabricante. O Observatório percebeu a irregularidade e conseguiu reverter o preço das escovas para R$ 0,33 cada uma.  Uma economia de mais um R$ 1 milhão para o município.

“Se cada brasileiro se conscientizar da importância de se evitar atos de corrupção em qualquer nível de atividade, certamente o legado que deixaremos para filhos e netos será de um Brasil muito melhor para se viver. A ANABB está dando um passo importante na contribuição para alcançarmos esse objetivo”, ressalta Douglas Scortegagna.

O Observatório Social do Brasil atua na fiscalização de contas públicas por meio do monitoramento de licitações e cobrança de providências em caso de irregularidade.  A ideia da Diretoria Executiva da ANABB é envolver os associados e seus familiares na promoção de espaços para o exercício da cidadania e de iniciativas democráticas e apartidárias.

 

 

Fonte: Agência ANABB