× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

BB tem lucro recorde de R$ 12,2 bilhões em 2012

Além do crescimento em diversas áreas de atuação, Banco foi líder em crédito no Sistema Financeiro Nacional


Em 22.02.2013 às 00:00 Compartilhe:


O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 12,2 bilhões em 2012. O lucro líquido sem Previ em 2012 foi de R$ 11,4 bilhões, aumento de 10,2% em relação a 2011. Houve crescimento em diversas áreas de atuação do Banco do Brasil.

A expansão da carteira de crédito foi o principal fator para o crescimento durante o ano. Os financiamentos de veículos e o crédito consignado tiveram crescimento nos últimos doze meses de 134,9% e 20,4%, respectivamente. Além disso, o BB encerrou o ano como líder em crédito no Sistema Financeiro Nacional, atingindo patamar de 20,4% de participação de mercado, contra 19,2% em dez/11.

O crédito imobiliário, segmento em que o BB começou a atuar em 2008, terminou o ano com um saldo de R$ 12,9 bilhões, expansão de 68,5% em 12 meses. O volume de negócios com pessoas físicas no trimestre chegou a R$ 1,9 bilhão e de pessoas jurídicas a R$ 1,2 bilhão. O BB também superou a meta estabelecida do Programa Minha Casa Minha Vida para 2012, ultrapassando 114 mil unidades habitacionais contratadas nas faixas 1, 2 e 3.

Na carteira de PJ, o BB registrou crescimento de 30,3% em 12 meses, apresentando saldo de R$ 273,8 bilhões ao final de 2012. Destaque para as operações de capital de giro, que apresentaram crescimento de 39,7% em 12 meses e de 17,3% em relação ao trimestre anterior, influenciado pelo grande volume de contratações de empresas do segmento corporate e large corporate. As operações com MPE finalizaram o ano com crescimento de 30,7% em relação ao mesmo período de 2011 e as Médias e Grandes empresas apresentaram alta de 30,1% em 2012.

O ano de 2012 também consolidou a posição do BB como um dos mais importantes agentes financiadores do crédito para investimento no País. No ano, foram analisados grandes projetos em áreas como Energia, Petróleo, Infraestrutura Rodoviária e Setor Naval, onde R$ 47,5 bilhões já foram contratados ou estão em fase de contratação.

Fonte: Banco do Brasil