× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Funcionário do BB no Pará morre após tentativa de assalto

Francivaldo Soares da Silva tinha 21 anos e era recém-contratado do BB, com apenas três meses de trabalho na carreira bancária


Em 10.12.2012 às 00:00 Compartilhe:


Um funcionário do Banco do Brasil morreu após uma tentativa de assalto na unidade onde trabalhava na madrugada da última sexta-feira, 7 de dezembro, no município de São Domingos do Capim, localizado há 135 km de Belém (PA).  Francivaldo Soares da Silva tinha 21 anos e era recém-contratado do Banco do Brasil, com apenas três meses de trabalho na carreira bancária.

De acordo com a Polícia Civil da região, por volta de meia noite, um grupo de 10 homens armados tentou assaltar a agência do Banco do Brasil na cidade, invadindo a delegacia e a residência de funcionários do BB.  Parte da quadrilha rendeu um policial civil, que estava de plantão na delegacia, enquanto os demais seguiram para a casa dos bancários, que moram perto da agência. Eles fizeram reféns a gerente e o escriturário. Esse tipo de crime, conhecido como sapatinho, é muito comum em cidades de todo o Brasil, onde os ladrões costumam fazer funcionários do Banco como reféns junto com seus familiares e durante as primeiras horas da manhã assaltam as agências.

Os bandidos tentaram arrombar o banco, usando um maçarico ligado a um botijão de gás de cozinha, mas a ação da polícia impediu que o crime se concretizasse. Na fuga, eles levaram o escriturário, que morreu com tiro.  O corpo de Francivaldo foi encontrado no rio Capim na manhã do sábado (8/12) pela equipe de resgate do Corpo de Bombeiros. Em depoimento aos policiais, o barqueiro, Dailton de Jesus Conceição de Souza, 33 anos, preso em flagrante acusado de ter dado apoio aos bandidos que teriam fugido pelo rio Capim, foi quem apontou o local onde o bancário foi jogado no rio após ser alvejado com um tiro pelos criminosos.

A presidente do Sindicato dos Bancários do Pará, Rosalina Amorim, ressaltou que o funcionário foi vítima da insegurança que tem sido cada vez mais cruel com os trabalhadores da categoria bancária.  “É com muita dor e pesar que recebemos a notícia da morte do jovem colega bancário. Esperamos que esse caso não entre apenas para as estatísticas de assaltos a banco no Pará, mas que sirva de lição às direções de bancos públicos e privados. Precisamos de respostas eficazes, pois a sensação que temos é a de que a situação da insegurança bancária parece ter fugido do controle das nossas autoridades”, afirmou Rosalina.

A Superintendência de Varejo e Governo do BB no Pará, por intermédio da assessoria de imprensa, divulgou nota afirmando que:  “o Banco do Brasil lamenta profundamente a morte do funcionário Francivaldo Soares da Silva, vítima de uma tentativa de assalto no município de São Domingos do Capim (PA).  O Conselho Diretor da instituição enviou representante para o Pará e em conjunto com o Superintendente Estadual e uma equipe da área de saúde e de segurança do BB está prestando toda assistência à família do funcionário e à equipe da agência”.

A ANABB lamenta a morte do funcionário e faz um apelo às autoridades municipais, estaduais e federais para que a categoria bancária, em especial a do funcionalismo do BB, tão importante para o crescimento e desenvolvimento do país, não fique desprotegida no exercício da profissão.

Em recente pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) e pela Contraf-CUT, com apoio técnico do Dieese , foi constatado que os ataques a bancos cresceram 50,48% no primeiro semestre de 2012. Foram registradas 1.261 ocorrências em todo país, uma média assustadora de 6,92 por dia. Desses casos, 377 foram assaltos (inclusive com sequestro de bancários e vigilantes), consumados ou não, e 884 arrombamentos de agências, postos de atendimento e caixas eletrônicos.

Fonte: Agência ANABB