× Modal
< Voltar


Banco do Brasil

Banco do Brasil lidera gestão de recursos e emissão de ações

Em segundo lugar, aparece o Itaú Unibanco, com um R$ 307,852 bilhões, seguido pelo Bradesco, com R$ 279,223 bilhões


Em 22.08.2012 às 00:00 Compartilhe:

 

O Banco do Brasil segue como a maior gestora de recursos do Brasil. De acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), a Banco do Brasil Distribuidora de Títulos de Valores Mobiliários (BB DTVM) tinha, no final de julho, um patrimônio líquido de R$ 439,613 bilhões.

Em segundo lugar, aparece o Itaú Unibanco, com um R$ 307,852 bilhões, seguido pelo Bradesco, com R$ 279,223 bilhões. Na quarta posição, os fundos da Caixa Econômica Federal registraram um patrimônio líquido total de R$ 134,619 bilhões, pouco maior que os do Santander, que atingiram um PL de R$ 117,140 bilhões.

De acordo com a Anbima, no sétimo mês do ano, o patrimônio líquido total de indústria de fundos foi de R$ 2,054 trilhões. Os investidores de varejo (incluindo o varejo de alta renda) foram responsáveis por 16,26% do patrimônio total (considerando os recursos investidos em assets e instituições financeiras).

Já os clientes private (com investimentos acima de R$ 1 milhão) representaram 13,31% do PL total no mês passado.

Líderes em emissões
O Bradesco BBI liderou o ranking de bancos coordenadores de emissões de renda fixa no Brasil no acumulado de 2012 até julho, segundo a Anbima, com a originação de R$ 13,8 bilhões e uma participação de 25,7% do total.

Na segunda posição da categoria ficou o Itaú BBA, com R$ 11,7 bilhões, seguido pelo Banco do Brasil, com R$ 10,2 bilhões. Se somados, os três primeiros colocados originaram 66,5% de um total de R$ 53,7 bilhões. Já no setor de renda variável, o Banco do Brasil ficou em primeiro no acumulado dos sete meses do ano, com R$ 977,8 milhões, seguido por Bradesco BBI e Citigroup, com R$ 939,8 milhões e R$ 873,5 milhões, respectivamente.

No ranking de distribuição, o BTG Pactual foi o primeiro em renda variável, com R$ 1,35 bilhão e uma participação de 18,2%, seguido pelo Bradesco BBI, com R$ 888,8 milhões e uma participação de 12%.

Em renda fixa, o Itaú BBA ficou em primeiro lugar (R$ 7,5 bilhões), seguido do BTG Pactual (R$ 4,5 bilhões) e do Bradesco BBI (R$ 4,2 bilhões).

 

Fonte: DCI