× Modal
< Voltar


Cassi

Dicas para o melhor uso do plano da Cassi

Usá-lo de forma adequada é a melhor maneira de contribuir com a qualificação da assistência


Em 10.08.2012 às 00:00 Compartilhe:

 

Com o objetivo de promover uma melhor utilização do plano de saúde e controlar os gastos, recentemente, a Cassi enviou para os associados algumas dicas para o melhor uso do plano. Não assinar guias de consultas e exames em brancos, bem como desmarcar com antecedência consultas ou procedimentos, são algumas dicas que podem ajudar a Cassi a controlar melhor os gastos do plano.

 

De modo geral, a tendência do setor de planos de saúde suplementar é aumentar o percentual de crescimento das despesas em relação às receitas. Os indicadores de utilização dos serviços da Cassi, por exemplo, demonstram que os participantes fizeram maior uso do Plano nos últimos cinco anos. Com isso, as despesas assistenciais, como consultas, exames, internações e remoções, cresceram 55,71% desde 2007, saltando de R$ 1,40 bilhão para R$ 2,18 bilhões ao final de 2011.

Para fazer frente a essa realidade, as operadoras de planos de saúde privados costumam ter fontes adicionais de receita, ao contrário da Caixa de Assistência, que conta basicamente com as contribuições dos associados e com as mensalidades do Plano Cassi Família.  Assim, a Cassi busca controlar criteriosamente seus processos e despesas administrativas, bem como manter a melhoria constante da sua eficiência.

No entanto, a Caixa de Assistência também precisa da colaboração dos beneficiários no uso adequado do Plano, como uma das formas de gerir melhor essas despesas com saúde. Conhecer o seu Plano e usá-lo de forma adequada é a melhor maneira de contribuir com a qualificação da assistência, a eficiência dos serviços e a racionalização dos recursos.

Confira as dicas enviadas pela Cassi aos associados.

Fonte: Agência ANABB