× Modal
< Voltar


ANABB

Em busca de igualdade para as mulheres do BB

Atualmente não há nenhuma mulher exercendo cargo estratégico no BB


Em 09.03.2012 às 00:00 Compartilhe:

As mulheres estão conquistando cada vez mais espaço no mercado de trabalho. Atualmente, o BB tem 118.018 funcionários. Desse total, 48.631 são mulheres, o que representa 41,2% do quadro funcional da instituição. Em 2009, elas representavam 38% do quadro, ou seja, nos últimos anos, houve um aumento de 26,2% no número de mulheres. A maior parte das funcionárias do BB tem entre 31 e 40 anos (33,96%), seguida da faixa etária entre 41 e 50 anos (27,83%) e das mulheres entre 21 e 30 anos, que representam 24,75% das funcionárias.

 

Na Diretoria Executiva do Banco, por exemplo, composta pelo presidente, nove vice-presidentes e 26 diretores, não há nenhuma mulher exercendo a função. Como já houve um momento em que o BB teve cinco diretoras mulheres simultaneamente, isso representa um retrocesso nos cargos estratégicos.

Por outro lado, nos cargos de gerência média, de 2009 para cá, houve uma evolução de 46,35% de mulheres liderando equipes. Elas representam 39% das funções comissionadas e 35% das funções gerenciais. Apesar dessa evolução, a maior parte das mulheres ainda ocupa funções operacionais (48%) e técnicas (37%).

Desde 2005, o Banco do Brasil participa do programa Pró-Equidade de Gênero e Raça, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, em parceria com a ONU Mulheres e a Organização Internacional do Trabalho (OIT). O objetivo do programa é promover a igualdade de oportunidades e de tratamento entre homens e mulheres nas organizações públicas, privadas e instituições, por meio do desenvolvimento de novas concepções na gestão de pessoas e na cultura organizacional.

Uma das ações de destaque implementadas pelo BB foi a elaboração de um programa que consiste em formar um conjunto de funcionários e funcionárias qualificados a ocuparem funções gerenciais. Após essa ação houve um aumento de 42,1% no número de mulheres inscritas no Programa Ascensão Profissional para a Rede de Agências e crescimento de 42,4% no número de mulheres aprovadas e qualificadas para ocuparem as funções gerenciais nas agências do Banco.
 

Fonte: Agência ANABB