× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Mulheres conquistam seu espaço e se diferenciam com uma liderança social

Veja os principais pontos de diferença entre lideranças masculinas e femininas


Em 06.03.2012 às 00:00 Compartilhe:


Dados do Censo 2010 mostram que existem 95,9 homens para cada 100 mulheres, ou seja, existem cerca de 3,9 milhões de mulheres a mais que homens no Brasil. As mulheres são 97.342.162, enquanto que os homens são 93.390.532. De acordo com o Dieese, nos bancos elas são quase metade, ocupando 48,48% dos postos de trabalho e totalizando 234.203 trabalhadoras. A pesquisa também mostrou que as mulheres que trabalham nos bancos têm maior escolarização do que os homens, ou seja, 71,67% das bancárias têm curso superior completo, enquanto que os homens são 66,52%. Apesar de terem maior formação, elas ganham, em média, 24,10% a menos que os homens.
Ainda assim, elas estão conquistando seu espaço e cada vez mais as mulheres se tornam líderes e gestoras. As dificuldades, porém, continuam. Pesquisa da Universidade de Brasília constatou que as mulheres que ascendem profissionalmente sofrem com temor de serem vistas como pessoas de “pulso fraco” ou “boazinhas demais” e, tentando se prevenir, algumas acabam assumindo um ar meio tirano.

Alguns pesquisadores relatam as principais diferenças entre lideranças femininas e masculinas. Quase sempre são levantados os seguintes pontos: intelectualidade e sentimentalidade. O programa da Wharton Executive Education, intitulado “Mulheres na liderança: legados, oportunidades e desafios”, chegou a levantar essas diferenças. De acordo com os resultados do programa, os homens costumam se concentrar mais nas tarefas, ao passo que as mulheres têm um estilo de liderança de caráter mais social. Assim, o estilo masculino tende a privilegiar os comportamentos assertivos e voltados para a execução de tarefas, ao passo que o estilo feminino privilegia a construção de relações e é mais democrático. Além disso, os estudiosos observaram que os homens costumam se arriscar mais no plano intelectual, enquanto que as mulheres lidariam melhor com diferentes situações e seriam mais eficientes na resolução de problemas.

Essas diferenças, no entanto, fazem parte de um todo. Em todas as empresas existem líderes homens e mulheres. Mesmo que elas estejam conquistando seu espaço cada vez mais, não se trata de uma guerra, mas sim, de um trabalho conjunto, de uma complementação, onde todos devem trabalhar juntos e aprendendo e tirando proveito das características próprias de cada sexo.

 

Fonte: Agência ANABB