× Modal
< Voltar


Banco do Brasil

Banco do Brasil tem lucro líquido recorde de R$ 12,1 bilhões em 2011

Esse resultado representa um crescimento de 3,6%. O resultado recorrente alcançou R$ 11,8 bilhões, evolução de 10,2% sobre 2010


Em 14.02.2012 às 00:00 Compartilhe:

O Banco do Brasil anunciou lucro líquido de R$ 12,1 bilhões em 2011, o que representa um crescimento de 3,6% em relação a 2010. Esse desempenho corresponde a retorno anualizado sobre o patrimônio líquido de 22,4%. O resultado recorrente alcançou R$ 11,8 bilhões, evolução de 10,2% sobre 2010.

A carteira de crédito em conceito ampliado, que inclui garantias prestadas e os títulos e valores mobiliários privados, somou R$ 465,1 bilhões em 2011, evolução de 19,8% em 12 meses. De acordo com o banco, a expansão da carteira de crédito aconteceu principalmente por conta do crescimento das concessões para financiamento ao consumo, micro e pequenas empresas, agronegócio e o crédito no exterior.

O financiamento imobiliário foi o destaque de crescimento nas operações de crédito do Banco do Brasil, no quarto trimestre e no ano de 2011. A carteira de crédito imobiliário do Banco do Brasil ultrapassou a marca dos R$ 7,6 bilhões. Esse número representa incremento de 122,9% em 2011.

O volume de negócios com pessoas jurídicas aumentou 237,3% de janeiro até dezembro 2011, chegando a R$ 1,6 bi. Com pessoas físicas, foram mais de 22,7 mil operações realizadas em 12 meses, totalizando a carteira de R$ 6,0 bilhões.

Outro destaque do lucro do BB foi o crescimento das receitas com seguros, previdência e capitalização. Em 2011, esses negócios agregaram ao Banco do Brasil R$ 1,6 bilhão, entre equivalência patrimonial e receitas de serviços, incremento de 18,5% sobre 2010.

Além disso, a carteira de crédito do agronegócio encerrou o ano com saldo de R$ 89,4 bilhões, o representando um aumento de 18% em doze meses. Isso corresponde a 63,1% de todo o crédito bancário ao agronegócio no país.

O relatório do BB mostrou que os ativos totais do banco fecharam dezembro em R$ 981,2 bilhões, aumento de 21,0% em relação a dezembro de 2010 e de 3,3% sobre o final do trimestre anterior. O patrimônio líquido cresceu 15,8% e ficou em R$ 58,416 bilhões. O índice de Basileia em dezembro era de 14,0% ante 14,1% em igual mês de 2010.

Fonte: Agência ANABB com informações do BB