× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Inflação ficará abaixo do teto da meta em 2011, aponta pesquisa do BC

Estimativa caiu de 6,5 para 6,48%. Em 2012, previsão também foi reduzida de 5,57% para 5,56%


Em 14.11.2011 às 00:00 Compartilhe:


Pela quarta semana seguida, o mercado financeiro reduziu as projeções para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2012. Na pesquisa Focus divulgada na manhã dessa segunda-feira pelo Banco Central (BC), a mediana das previsões para o IPCA no ano que vem caiu de 5,57% para 5,56%. O número previsto segue abaixo do estimado há quatro semanas, quando estava em 5,61%.

Para 2011, a trajetória também foi de queda e a previsão para o índice oficial de inflação caiu de 6,50% para 6,48%. Nas duas pesquisas anteriores, a projeção para o IPCA estava exatamente no teto de 6,50%. Há quatro semanas, a expectativa para o IPCA de 2011 estava acima da meta, em 6,52%.

Para a inflação nos próximos 12 meses, a mediana suavizada para o IPCA caiu ligeiramente, de 5,63% para 5,62%. Há um mês, o número estava 5,68%.

Crescimento fraco

A pesquisa Focus aponta ainda que as estimativas para a expansão da economia brasileira em 2011 - medida pelo Produto Interno Bruto (PIB) - voltaram a piorar. De acordo com o levantamento, a previsão para o crescimento econômico neste ano caiu de 3,20% para 3,16%, ante 3,42% de quatro semanas antes. Essa foi a sexta piora seguida da previsão.

Para 2012, no entanto, os números não foram alterados e foi mantida a expectativa de crescimento da economia em 3,50%. Há um mês, o mercado previa alta para o PIB de 3,60% em 2012.

Em linha com a expectativa de uma economia mais fraca, a previsão para o crescimento da produção industrial em 2011 caiu de 1,83% para 1,55%, na segunda redução seguida. Para 2012, a previsão dos analistas para o setor industrial foi reduzida de 4,08% para 3,74%, ante 4,15% de um mês atrás.

Diante de previsões cada vez mais otimistas para a inflação e cada vez mais pessimistas para o crescimento da economia, o mercado financeiro voltou a reduzir a previsão para o patamar do juro básico da economia, a Selic, em 2012. A pesquisa mostra que a mediana das projeções para a taxa ao final do ano que vem caiu de 10,50% para 10%.

A nova estimativa mostra que o mercado aposta que o Comitê de Política Monetária (Copom) deverá reduzir o juro básico da economia em 1 ponto porcentual no decorrer do próximo ano. A estimativa anterior era de que a redução seria de 0,50 ponto.

Na sondagem, foi mantida a expectativa de que a Selic deve fechar o ano de 2011 em 11% ao ano, o que mostra a aposta dos analistas de que o BC deverá reduzir novamente o juro em 0,50 ponto porcentual na reunião marcada para o fim do mês. Essa previsão é mantida há nove semanas.

Na pesquisa divulgada há pouco, analistas também mantiveram a previsão de juro médio no decorrer de 2011 em 11,78% pela nona pesquisa consecutiva. Para 2012, porém, a previsão de mais cortes do juro levou a estimativa de Selic média a cair de 10,50% para 10,09%.

Fonte: Agência Estado