× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Em nota oficial, Palocci pede demissão do governo

Depois de passar a tarde reunido com a presidente Dilma Rousseff em Brasília, Antonio Palocci, apresentou sua demissão


Em 07.06.2011 às 00:00 Compartilhe:

Depois de passar a tarde reunido com a presidente Dilma Rousseff em Brasília, o homem forte do governo, Antonio Palocci, apresentou sua demissão. Segunda nota divulgada pela Casa Civil, o ministro considera que a ''robusta manifestação do Procurador Geral da República confirma a legalidade e a retidão de suas atividades profissionais no período recente''. A nota diz ainda que o ministro preferiu pedir seu afastamento porque o ''embate político'' dentro do governo poderia ''prejudicar suas atribuições''.

 

Na noite desta segunda-feira (6/6), a Procuradoria-Geral da República decidiu arquivar o pedido de abertura de inquérito para investigar o aumento do patrimônio do ministro. O procurador-geral, Roberto Gurgel, alegou que a representação de parlamentares da oposição não contém elementos suficientes que indiquem qualquer ilegalidade no enriquecimento do ministro. Diante da decisão, a oposição intensificou a pressão no Congresso para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, que ganhou adesão até de parlamentares da base aliada.

A via crucis de Palocci começou a partir de uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo, que mostrava que o patrimônio do ministro aumentou 20 vezes entre 2006 e 2010, anos em que ele era deputado federal. Palocci atribuiu o enriquecimento a serviços de consultoria e negou que tenha feito lobby por seus clientes no governo.

Nos bastisdores, fala-se no nome da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) para assumir o cargo. Ela é mulher do atual ministro das Comunicações,Paulo Bernado.

Fonte: Correio Braziliense