× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Jovens de futuro

Jovens de futuro


Em 01.01.2015 às 00:00 Compartilhe:


Jovens carentes e em situação de risco da Vila Vicente Macedo, no município paranaense de Piraquara, vão ganhar a oportunidade de exercer uma profissão e ter uma fonte de renda. A reciclagem de papel vai ser o meio. A Associação de Apoio à Criança Carente (Acrica), que os incentiva, tem agora a chance de levar à frente a iniciativa por meio da implantação de uma usina de reciclagem de papel: recebeu ajuda do Programa Brasil Sem Fome, da ANABB.

Segundo a presidente da Acrica, Maria das Graças Melchior, aposentada do Banco do Brasil, o objetivo do projeto é gerar renda para os jovens assistidos pela Associação. Em princípio, vão trabalhar com a reciclagem 12 adolescentes de 14 a 16 anos. “Em três meses pretendemos ampliar para 40 jovens”, disse a presidente. Os recursos do “Brasil Sem Fome” colaboraram na conclusão das obras do prédio onde vai funcionar a usina. “A ajuda da ANABB foi vital. Sem ela a gente não terminaria a nossa obra”, afirmou Maria das Graças.

Em 8 de novembro, Douglas Scortegagna, diretor da ANABB, visitou o prédio onde vai funcionar a usina. Segundo o diretor e também coordenador do Programa Brasil Sem Fome, a iniciativa vai beneficiar muito a população carente da região e motivar as pessoas do comitê.
A presidente da Acrica já faz planos para o futuro: “Nosso sonho é exportar papel reciclado com a ajuda do BB”.

Há 8 anos, a Acrica implantou o Centro de Educação Infantil Casa dos Girassóis. Atualmente, a escola atende 147 crianças carentes da Vila Vicente Macedo e oferece o ensino do Pré I até a 2ª Série do Ensino Fundamental. O Centro de Educação efetua também a inclusão digital de 35 jovens em situação de risco, de 11 a 17 anos. Eles têm aulas de informática e práticas esportivas, tais como basquete e capoeira. Além disso, aprendem a fazer artesanato e a jogar xadrez.

Maria das Graças informou ainda que muitas das crianças assistidas são filhas de presidiários, pois a Casa dos Girassóis fica próxima a um presídio. Ela disse que o comitê de cidadania Acrica optou por assistir às crianças da Vila Vicente Macedo por ser uma vila realmente carente.

De casa nova
Uma das instituições parceira do Comitê Carj - Solidariedade e Cidadania (RJ) também foi beneficiada com recursos do Programa Brasil Sem Fome. A organização não-governamental Centro de Integração Social Amigos de Nova Era (Cisane), localizada em Nova Iguaçu (Rio de Janeiro), teve a oportunidade de adquirir o próprio imóvel com a colaboração do Programa.

O Cisane tem atuação na área social, com a execução de projetos de educação, saúde, cultura e lazer para crianças, adolescentes e adultos, que objetivam a inclusão social. Segundo a presidente do Carj e aposentada do BB, Ana Maria Corrêa, o Comitê tornou-se parceiro do Centro de Integração incentivando a pré-escola. Atualmente apóia o projeto Semente do Amanhã (que atende 35 crianças de 4 a 5 anos com atividades pedagógicas, pré-alfabetização e encaminhamento à escola, entre outros). Ana Corrêa afirmou que o principal objetivo do Carj é apoiar ações que promovam a educação.

No imóvel, agora de propriedade do Cisane, funcionam a pré-escola, o telecentro, as aulas de reforço escolar, a sala-de-leitura e o Projeto 1° Emprego. Entre outros projetos da ONG estão a Biblioteca Comunitária Zuenir Ventura (apadrinhada pelo próprio escritor) e o Projeto Vídeo Cultura e Trabalho (com parceria do Ministério da Cultura), que atende jovens de 16 a 24 anos. O prédio do Cisane foi visitado pelo diretor da ANABB, Douglas Scortegagna, no dia 26 de outubro.

Fonte: AÇÃO 182 - DEZEMBRO DE 2005