× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Empréstimo em banco e cheque especial ficam mais caros

A taxa média de empréstimo pessoal neste mês ficou em 5,39%


Em 14.02.2011 às 00:00 Compartilhe:


Os juros do cheque especial e dos empréstimos bancários ficaram mais altos em fevereiro, segundo a pesquisa mensal divulgada pelo Procon-SP nesta segunda-feira (14). Dos sete bancos que participaram do levantamento, dois passaram a cobrar mais pelos empréstimos e cinco deixaram o cheque especial mais caro.

Fazem parte da pesquisa: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander. O líder nos juros altos nos empréstimos foi o Itaú, com uma taxa de 6,30% - não muito distante, no entanto, da menor, cobrada pelo HSBC (4,30%).

A taxa média de empréstimo pessoal neste mês ficou em 5,39%, acima do 5,34% visto em janeiro – com 87,76% no ano.

Já no cheque especial o líder foi o Safra, que cobra 12,30% nessa modalidade de crédito. A Caixa pratica a menor taxa entre os sete bancos, 7,15%. A média foi de 9,29%, com pesados 190,24% no ano.

Evite o crediário

O Procon-SP aconselha o consumidor a evitar qualquer modalidade de crédito e, se tiver débitos pendentes no cartão de crédito ou no limite do cheque especial, o melhor a fazer seria contratar uma linha de crédito mais barata (com taxa de juro mais baixa) e priorizar o pagamento das dívidas.

Na  primeira  reunião  deste ano do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco  Central, ocorrida  nos  dias  18  e  19 de janeiro, a Selic (a taxa básica de juros da economia brasileira, a partir da qual todas as demais são formadas) subiu de 10,75% para 11,25% ao ano.

Além disso, o Procon-SP destaca que as medidas que o BC anunciou em dezembro para  conter a oferta de crédito “já começaram a desenhar um novo panorama para as taxas  de juros”, principalmente dos financiamentos.

- O impacto da elevação da taxa Selic, por sua vez, também foi sentido pelo mercado financeiro, produzindo elevação das taxas de juros no crédito pessoal.

Fonte: Portal R7