× Modal
< Voltar


Assuntos diversos

Dilma mantém presidente do BB e pede mais crédito para empresa

Aldemir Bendine, confirmou nesta quinta-feira que foi convidado pela presidente Dilma Rousseff para continuar no cargo


Em 20.01.2011 às 00:00 Compartilhe:


O presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, confirmou nesta quinta-feira que foi convidado pela presidente Dilma Rousseff para continuar no cargo, junto com a atual diretoria da instituição.

Bendine disse ter conversado com a presidente ainda no ano passado. Afirmou que não houve orientação específica do governo para os bancos estatais colocarem o pré no freio no crédito e se juntarem ao trabalho do Banco Central para segurar o crescimento da economia.

"Dilma quer o BB como um agente indutor, para dar suporte ao investimento, e que continue buscando uma eficiência maior", disse.

Bendine afirmou que o BB já está aumentando as taxas de juros em algumas linhas, depois das medidas anunciadas pelo BC, mas avalia que o impacto do aperto monetário terá um efeito menor sobre o banco.

Mesmo assim, revisou para baixo a previsão de aumento no crédito ao consumo, de 25% para 22% em 2011, mas prevê liberar mais dinheiro para investimentos. Com isso, a expectativa de aumento total da carteira foi mantida entre 17% e 20%.

Há cerca de R$ 65 bilhões de pedidos de financiamento a empresas em análise e o banco prevê liberar R$ 20 bilhões. Hoje essa carteira está em US$ 30,7 bilhões.

Em relação ao dólar, Bendine afirmou que o BB está hoje em uma posição em que ganha com a queda da moeda ("vendido") e "um pouquinho" acima do limite fixado pelo BC, mas que vai se ajustar antes do prazo final (abril) para reduzir esse endividamento em moeda estrangeira.

Afirmou que isso não é fruto de especulação, mas do fato de a instituição ter batido recorde no financiamento para exportação.

Fonte: Folha de S. Paulo