× Modal
< Voltar


ANABB

Relatório 2021 da Cassi é aprovado pelos associados

Do total de 60.472 participantes na votação, 35.419 associados aprovaram o documento e 7.460 se manifestaram de forma contrária


Em 13.05.2022 às 13:56 Compartilhe:

Os associados aprovaram o Relatório 2021 da Cassi, documento que espelha a visão contábil e financeira da entidade no último ano. Ou seja, consideraram adequadas as contas demonstradas no documento para refletir a realidade no período.

Na votação encerrada às 18h desta quinta-feira (12), 35.419 associados se manifestaram favoráveis à aprovação – o que representa 82,6% dos votos válidos. Não aprovaram o documento 7.460 associados, havendo ainda 9.818 votos nulos e 7.775 votos em branco. No total, 60.472 associados participaram da votação.

Veja abaixo o painel com o resultado final da votação:

 

POSIÇÃO DA ANABB

A Diretoria Executiva da ANABB recomendou aos associados a aprovação do Relatório 2021, mas com o apontamento de algumas observações que merecem ser avaliadas e respondidas pela gestão da Cassi.

Uma dessas questões diz respeito às ações trabalhistas. O relatório cita as negociações realizadas com o Banco do Brasil a respeito das contribuições pessoais e patronais incidentes sobre as verbas remuneratórias pagas pelo Banco aos associados.

Quando vitoriosas, essas ações deveriam repercutir nas contribuições pagas à Cassi, pelo BB e pelos associados, pois tratam da majoração dos proventos gerais recebidos pelos funcionários. É importante e necessário que a Cassi forneça mais detalhes aos associados sobre esse processo, incluindo as deliberações tomadas e a expectativa de valores envolvidos.  

Outra observação se refere ao descredenciamento de profissionais médicos, clínicas e hospitais, situação que causa grande aflição entre os associados, mas que não está detalhada no relatório. É imprescindível observar a qualidade do atendimento em saúde nas cidades mais distantes das capitais, pois há relatos de colegas sobre a insuficiência na rede credenciada para casos de doenças graves.

O Relatório 2021 segue disponível para consulta aqui.

 

Fonte: Agência ANABB