× Modal
< Voltar


Banco do Brasil

Governo reduz quantidade de funcionários que o BB pode ter em seu quadro

Com a nova portaria, o Banco pode ter no máximo 102 mil colaboradores. Em 2019, o limite era de mais de 105 mil funcionários


Em 02.04.2020 às 17:37 Compartilhe:

Foi publicada nesta terça-feira (31/3) a Portaria nº 8.875, que reduz a quantidade de funcionários que o Banco do Brasil pode ter em seu quadro de pessoal.  A determinação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest), pasta subordinada ao Ministério da Economia, fixou que, a partir de agora, o Banco poderá ter no máximo 102.681 colaboradores em seu quadro. Veja Portaria nº 8.875, de março de 2020.

O limite fixado nesta última decisão da Sest é inferior à quantidade estabelecida nos anos anteriores. Em  2019, o limite previsto era de 105.774 pessoas. Veja Portaria nº 8.813, de novembro de 2019.

A medida anunciada pelo Governo envolve empregados efetivos, comissionados, temporários, cedidos ou disponibilizados para outros órgãos, entre outros. Até o final de 2019, o Banco mantinha um total de 93.190 funcionários em seu quadro próprio, conforme divulgado em seu relatório.

A portaria que prevê a fixação de novo limite de funcionários foi publicada no Diário Oficial da União com a seguinte especificação: “Compete à empresa gerenciar seu quadro de pessoal próprio, praticando atos de gestão para contratar ou desligar empregados, desde que observado o limite estabelecido, as dotações orçamentárias aprovadas para cada exercício, bem como as demais normas legais pertinentes”.

ASSEMBLEIA DE ACIONISTAS

Já a Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, que havia sido convocada inicialmente para 23 de abril pelo Conselho de Administração do BB e, depois alterada para 30 de abril, foi novamente adiada, desta vez para o dia 30 de julho de 2020 – de acordo com comunicado divulgado nesta quarta-feira, dia 1º/4. A pandemia do novo Coronavírus foi o motivo apontado para os adiamentos consecutivos.

A Assembleia Extraordinária irá deliberar sobre a proposta de aumento do capital social do Banco do Brasil em cerca de R$ 23 bilhões, mediante incorporação de parte do saldo em reserva para margem operacional. Também deliberará sobre proposta de alteração do Estatuto Social do BB.

A pauta da Assembleia Ordinária, por outro lado, inclui a eleição de novos membros do Conselho de Administração, indicados pelo acionista controlador – os nomes já anunciados são os de José Guimarães Monforte e Joaquim José Xavier da Silveira; além da eleição de membros do Conselho Fiscal indicados pelo acionista controlador e da definição da remuneração dos membros dos órgãos de administração, Conselho Fiscal e Comitê de Auditoria.

Fonte: Agência ANABB