× Modal
X

AINDA TEM DÚVIDA? RETIRE AQUI 

Se ainda tem dúvida nos termos utilizado nas propostas e nas principais alterações que serão realizadas no Estatuto da Cassi, neste espaço saiba um pouco mais sobre cada tema e  esteja munido de informações verdadeiras para tomar sua decisão.  

CONTRIBUIÇÃO POR DEPENDENTES

A principal alteração da atual proposta da Cassi no custeio foi a retirada do piso de contribuição por dependente.

Não existe mais a cobrança de R$ 50,00.

E agora, o associado paga apenas percentual do salário.

Se for da ativa, paga 1% pelo primeiro dependente. Se for aposentado, paga 2%.

Segundo e terceiro dependentes pagam 0,5 % e 0,25%, respectivamente.

Mais de 40 mil colegas podem ser beneficiados com a alteração, principalmente quem recebe até R$ 5 mil. 

INGRESSO DE RECURSOS 

A situação financeira da Cassi é muito grave e apenas terá solução com a entrada de novos recursos.

A ANABB defende a proposta atual, porque a principal premissa é o ingresso de mais de R$ 1,06 bi, de imediato.

A maior parte desse dinheiro será injetada pelo Banco e corresponde a:

  • Contribuição por dependente - retroativas a janeiro de 2019
  • Taxa de administração - retroativas a janeiro de 2019
  • GDI.

Até dezembro de 2021, o Banco vai pagar 10% de taxa de administração referente a soma das contribuições patronais e pessoais referentes aos ativos.

É um risco muito alto fechar 2019 sem uma solução para a Cassi.

Em janeiro, acaba o memorando de entendimentos e a CASSI deixa de receber mais de R$ 50 milhões reais por mês.

A situação que já é ruim pode piorar.

Quem decide é você, associado.

VOTO DE DECISÃO

Você sabe o que mudou na atual proposta sobre o voto de decisão?

Na proposta atual, o voto de decisão está restrito – vale apenas para questões administrativas que são de alçada da diretoria.

E os próprios dirigentes da Cassi, eleitos e indicados, já afirmaram que isso gera pouco impacto na gestão. 

Com essa mudança, o voto de decisão só pode ser aplicado em assuntos que são do dia a dia da Cassi, como compras de materiais, apoio a conselho de usuários e locação de imóveis.

Em 2018, a ANABB foi contra o voto de decisão da Diretoria, porque naquela proposta ele poderia ser aplicado para desempatar qualquer decisão.

A proposta avançou bastante e o voto de decisão é um exemplo claro disso.