× Modal
X

Voto de minerva na Diretoria Executiva 

Proposta da Cassi 

O Artigo 56, §§ 2º e 3º do Estatuto proposto, diz que:

§ 2º – A Diretoria Executiva funciona como órgão colegiado e suas decisões são tomadas por maioria absoluta dos seus membros (três votos), observado o disposto no § 3º deste artigo.
§ 3º – Em caso de empate nas deliberações da Diretoria Executiva, a proposta em discussão fiará suspensa, devendo o presidente e os diretores, num prazo de até 15 (quinze) dias, envidarem esforços para solucionar o impasse. Caso não haja deliberação nesse prazo, o presidente terá a prerrogativa de decidir sobre a proposta, devendo registrar na ata da reunião as respectivas razões da decisão”.

Análise da ANABB

A proposta concede Voto de Minerva ao presidente da Diretoria Executiva, representante do Banco do Brasil, a ser utilizado em todos os casos de empate nas deliberações da Diretoria Executiva. Diante da reação de parte dos associados quanto à proposta inicial de criação do Voto de Minerva no Conselho Deliberativo, houve apenas uma migração do modelo para a Diretoria Executiva.

Com isso, o BB terá poder de aprovar suas propostas no âmbito da Diretoria e só encaminhará ao Conselho Deliberativo o que for da competência daquele conselho.